Total de visualizações de página

quinta-feira, 9 de junho de 2011

PEDRO TU ME AMAS?

Lucas 22:31-34 “Simão, Simão, Satanás vos pediu para vos peneirar como trigo. Mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça. E tu, quando te converteres, fortalece teus irmãos. Respondeu-lhe Pedro: Senhor, estou pronto a ir contigo para a prisão e para a morte. Tornou Jesus: Digo-te, Pedro, que não cantará hoje o galo antes que três vezes negues que me conheces.”

Pelo que podemos concluir, Satanás havia pedido autorização para “peneirar” a Pedro e a seus companheiros e, ao que parece, essa autorização havia-lhe sido concedida. Entretanto o Senhor Jesus está a comunicar este fato a Pedro dizendo-lhe que tinha rogado por ele para que a sua fé não desfalecesse e depois, deixa-lhe uma incumbência: “E tu, quando te converteres, fortalece teus irmãos” Não vemos que o Senhor estivesse preocupado pelo fato de Pedro ter de ser peneirado e que, por isso, tivesse orado para que Pedro não passasse por essa peneira ou que repreendesse Satanás e o “amarrasse” para que ele não tocasse em Pedro. Ao que parece, o Senhor sabia que Satanás ia peneirar Pedro, que a fé de Pedro iria estar a ser posta à prova e que era preciso orar para que a sua fé não desfalecesse. Podemos assim concluir que era necessário que Pedro passasse por essa peneira e que ela tinha um propósito. E esse propósito encontra-se expresso na frase do Senhor quando diz: “E tu, quando te converteres, fortalece teus irmãos” Pelo que podemos concluir, o Senhor Jesus estava a relacionar a peneira com a conversão de Pedro e ao que parece, a conversão era o alvo, para que ele pudesse fortalecer os seus irmãos.
Mas a que tipo de conversão o Senhor se estaria a referir? Afinal Pedro já era um seguidor de Jesus e pelos vistos estava disposto a ir com o seu Senhor para a prisão e até para a morte! Penso que a conversão à qual o Senhor  estava a referir, tinha a haver com alguma mudança que teria que se realizar na vida de Pedro. Afinal conversão quer dizer mudança.
Nesse mesmo dia cumpriu-se o que o Senhor tinha dito a Pedro. Este negou- -o, quando por três vezes pessoas reconheceram que ele tinha andado com Jesus e depois então, o galo cantou. Depois de Pedro ter negado Jesus pela terceira vez, as Sagradas Escrituras registam que, depois que o galo cantou, o Senhor, virando-se, olhou para Pedro e este lembrou-se das palavras do seu Senhor e retirou-se dali chorando amargamente. Pedro deve-se ter sentido o mais miserável de todos os homens. Imagino que se ele tivesse como voltar atrás tê-lo-ia feito, mas já era tarde. Provavelmente se Pedro tivesse um buraco, ter-se-ia enfiado nele para nunca mais aparecer. Deve ter vivido momentos angustiantes. Aquele que nesse mesmo dia estava disposto a ir com Jesus para a prisão e para a morte, agora estava a negá-lo. Este homem que era temperamental, dinâmico, por vezes precipitado e explosivo e que sempre tinha uma resposta e uma solução para tudo, estava agora perante uma situação que o estava a fazer entender que afinal de contas ele não era capaz. Ao que parece a peneira havia começado e estava a ser difícil para Pedro passar por ela. Mais tarde, estava Pedro com alguns dos discípulos junto ao mar de Tiberíades e disse para os que estavam com ele: “Vou pescar.” Ao que responderam os outros: “Nós também vamos contigo. Diz-nos as Sagradas Escrituras, no Evangelho de João capítulo 21, que naquela noite não conseguiram pescar um só peixe.
Passemos a ler os primeiros 14 versículos deste capítulo 21 do Evangelho de João,
É interessante notarmos que depois do que Pedro passou, ele voltou à vida que tinha antes de seguir a Cristo. Quando o Senhor apareceu na sua vida e o desafiou a deixar tudo e segui-lo, uma das coisas que Pedro deixou foi a pesca. Mas entretanto quando todas as suas esperanças, que estavam depositadas em Jesus, se perderam, ele voltou a viver no passado. Não só ele como também os outros que estavam com ele neste episódio.
  Só que, quando tudo parecia perdido e parecia que nada estava a resultar nas suas vidas. Ou seja, quando Pedro já não sabia o que fazer e mesmo aquilo que sabia fazer não estava a conseguir fazê-lo, aparece Jesus de novo na sua vida.
Parece que o Senhor, afinal de contas, não tinha desistido de Pedro, embora este se sentisse desanimado e sem esperanças. O Senhor apareceu na praia e, como lhe é próprio, manifestou-se de forma singular à vida de Pedro e dos restantes discípulos que estavam com ele. Depois de Jesus se ter manifestado aos discípulos, ele estabelece uma conversa com Pedro, em tudo, muito peculiar.
Essa conversa encontra-se registada nos versículos 15 a 18 deste capítulo 21 do Evangelho de João:
“Depois de terem comido, Jesus perguntou a Simão Pedro: Simão, filho de João, amas-me mais do que estes? Ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta os meus cordeiros. Tornou a perguntar-lhe: Simão, filho de João, amas-me? Ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta as minhas ovelhas. Perguntou-lhe pela terceira vez: Simão, filho de João, amas-me? Simão entristeceu-se por Jesus lhe ter perguntado pela terceira vez: Amas-me? E respondeu: Senhor, tu sabes tudo, tu sabes que eu te amo. Disse Jesus: Apascenta as minhas ovelhas. Em verdade, em verdade te digo que quando eras mais moço, te cingias a ti mesmo, e andavas por onde querias; mas, quando fores velho, estenderás as mãos e outro te cingirá, e te levará para onde tu não queres."
Jesus estava agora a continuar a conversa que tinha começado a ter com Pedro quando o preveniu acerca da peneira pela qual teria que passar e, desta forma, estava a culminar o processo pelo qual Pedro tinha começado a passar quando foi confrontado pelas pessoas que o identificaram com Jesus. É interessante notarmos que Pedro negou o Senhor por três vezes e agora o mesmo Senhor aparece-lhe e, também por três vezes, pergunta-lhe: “Simão, filho de João, amas-me?” Creio que existe um propósito no fato de Jesus ter feito a pergunta a Pedro o mesmo número de vezes que este o havia negado e levando-o a confessar que o amava também o mesmo número de vezes.
Ao negar Jesus, Pedro estava trazer sobre si mesmo maldição. Maldição esta que precisava de ser anulada pelo mesmo, através da confissão de que amava Jesus.
Penso que desta forma o Senhor estava a permitir que Pedro se redimisse e assim fosse restaurado. Tinha-se arrependido, mas precisava de confessar o seu amor pelo Senhor diante do mesmo. A conversa entre o Senhor e Pedro é reveladora. Não só nos mostra que Pedro está a ser trabalhado pelo Senhor, como também nos revela que a atitude de Pedro era diferente da que tinha tido quando o Senhor lhe disse que iria ser peneirado. Agora encontramos um Pedro humilde, submisso e dependente do Senhor. E isso podemos ver nas suas palavras: “Senhor, tu sabes tudo, tu sabes que eu te amo.” Pedro aqui está quebrantado, ou seja, depois de haver caminhado tanto na sua força, fica exausto pelo que sofre. Por isso, agora tem uma atitude diferente perante o seu Senhor. É interessante notarmos que Pedro tem uma atitude louvável para com o Senhor, quando ele expressa que está disposto a ir com Jesus para a prisão e até para a morte. Só que nessa altura, ainda era Pedro a falar e era necessário que deixasse de ser Pedro para que o Senhor pudesse agir através da sua vida com um propósito: “fortalece teus irmãos” O alvo do Senhor estava agora a ser alcançado na vida de Pedro e revela-se como um alvo bem mais elevado do que qualquer um que Pedro pudesse empreender. Jesus estava interessado no carácter de Pedro, muito mais do que em tudo o que ele pudesse fazer de bom e que até pudesse servir para impressionar outros. O propósito de Deus para nós vai mais além de tudo o que possamos fazer como um grande empreendimento.
 O Senhor procura adoradores. Não grupos de louvor, mas adoradores que consistem em corações entregues, quebrantados, rendidos e dispostos a dizer: “Senhor, tu sabes tudo.”
Ele procura homens nos quais possa moldar o carácter de Cristo.
A esses, o Senhor usa verdadeiramente.
Em Cristo,com amor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email

PREGAÇÕES EM DVD

PRESENTEIE A QUEM VOCÊ AMA,EVANGELIZANDO COM AS MENSAGENS DOS NOSSOS CULTOS,FAÇA SEU PEDIDO ATRAVÉS DO NOSSO SITE www.igrejacvv.com.br. PARTICIPE DO NOSSO MINISTÉRIO!

ACESSE NOSSO SITE

www.igrejacvv.com.br E ASSISTA CULTOS ON LINE

Sobre nós

A Igreja Pentecostal Caminho, Verdade e Vida é uma instituição inspirada por DEUS para alcançar os corações das ovelhas perdidas da casa de Israel por toda a face da terra.
Com o evento da criação do Ministério Caminho, Verdade e Vida, o Senhor JESUS revelou ao coração do presidente Pastor Gilberto Luiz Chaves o seguimento das três portas do Santuário que Moisés realizava para a adoração do SENHOR DEUS durante o trajeto do êxodo do povo de Israel pelo deserto.
O santuário era composto com três seções para adoração, onde uma delas apenas ao sumo sacerdote era permitido pelo poderoso DEUS adentrar em adoração; A cada seção do santuário havia uma porta .
Hoje com a Graça de DEUS através de seu filho unigênito JESUS CRISTO, essas portas foram substituídas pela GRAÇA DE CRISTO QUE LEVOU SOBRE SI AS NOSSAS DORES E AFLIÇÕES, e a cada porta daquele santuário de outrora, hoje conhecemos que a 1ª porta do santuário é o CAMINHO, a 2ª porta do santuário é a VERDADE, finalmente a 3ª porta do Santuário é a VIDA.
Assim, JESUS é o Caminho e a Verdade e a Vida, como diz no Evangelho de João 14: 6, o santuário vivo do Poderoso DEUS, onde toda a adoração é devida a ele, pois, diz a sua palavra:
“Ninguém vem ao Pai senão por mim”
Desta forma Pastor Gilberto Luiz Chaves teve inspiração de DEUS a denominar A Igreja Pentecostal Caminho Verdade e Vida para realização de trabalho de evangelização e divulgação das Boas Novas a todas as criaturas dispostas a encontrar o SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO.
Pastor Gilberto Luiz Chaves é advogado militante com especialização em advocacia Previdenciária, formado desde 1985, exerce suas atividades profissionais seculares regularmente com escritório fixo há mais de 13 anos no mesmo local; foi batizado em 20 de junho de 1990 no Rio Jororó iniciando seu Ministério de Diaconato, quando em 2006 foi consagrado Evangelista pelo Pastor Oscar Luiz de Oliveira Presidente da Assembléia de DEUS Fonte de Amor donde concluiu então o Curso de bacharel em Teologia da Faculdade de Educação Teológica do Estado de São Paulo em 2007, iniciando o Ministério Pastoral.
A igreja Pentecostal Caminho, Verdade e Vida detém a valorosa contribuição do Pastor NELCY CHAVES, regularmente inscrito na ORDEM DOS MINSTROS DO BRASIL, homem de fé com mais de 20 anos de Ministério já Pastoreou nas Igrejas Missionária Cristã, Comunidade Ramá, Assembléia de DEUS em Gramacho e agora com mais de 80 anos de idade é colocado como ESTACA DE ORIENTAÇÃO USADO PELO PODEROSO DEUS.
A igreja Pentecostal Caminho, Verdade e Vida esta nos braços do SENHOR JESUS a esperar por todos os cansados e oprimidos para a divulgação das boas novas, pois, disse JESUS:
Mateus 11:28
Vinde a mim, todos os que estai cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.







Arquivo do blog