Total de visualizações de página

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Você já nasceu de novo?

Como já notamos, o arrependimento inclui uma mudança radical tanto na mente como no coração. A graça de Deus produz um arrependimento que efetua um “novo nascimento”. Já vimos que Cristo disse que “aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus” (Jo 3:3). Ao explicar como alguém pode nascer de novo, Jesus disse que “aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito”.
Se alguém é “nascido de Deus”, ele não lhe desobedece habitualmente. Não quer dizer que os cristãos não podem, vez por outra, tropeçar, mas quando isso acontece, “se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça” . Deus sempre é misericordioso e bondoso para com os seus filhos, ele perdoa e nos limpa se confessarmos os nossos pecados.
Nossos desejos carnais são o produto da natureza pecaminosa que herdamos. Depois, Paulo declara: “Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós” e “se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis” .“Mortificar” é fazer cessar a vida, para com alguma coisa, exterminar; portanto o cristão tem um novo proceder. O Espírito Santo produz uma vida nova.
Assim o novo homem é restaurado à posição que tinha antes da Queda, e é justo e santo. O “novo [homem] … se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou” (Cl 3:10).
A nova vida em Cristo através de sua graça reformadora, apresenta um grande contraste com a vida  de pecado. Por que tal mudança? Paulo escreveu: “Quando apareceu a benignidade e amor de Deus, nosso Salvador, para com os homens … mas segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo” (3:4-5). A mudança foi causada pela ação da bondade, do amor, e da misericórdia de Deus, na obra do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
 De maneira que significa “nascer de novo”, ou “novo nascimento”. É a renovação espiritual e moral da pessoa. Ela acontece pelo Espírito Santo que é derramado em nós através de Jesus Cristo. O Espírito Santo é o agente que regenera e santifica a vida velha e ímpia transformando-a numa vida nova, uma vida de piedade.
O Novo Testamento estabelece a experiência do novo nascimento como o início da vida cristã. Não há substituto (João 3:3). Não é uma experiência gradativa, e sim algo que acontece em um único momento, que muda os rumos da vida de quem o experimentou. Não é resultado do ensino e sim da ação inconfundível do Espírito Santo. Quem não o experimentou, pode ser polido por alguns ensinos, mas a velha natureza continuará tão firme quanto antes, continuará morto, mesmo que com alguns hábitos dos vivos. Quem o experimentou, terá sede de aprender e, principalmente, obedecer a todas as coisas que o Senhor ensinou, crescendo rumo à maturidade. Sua natureza será quebrantada e pronta para se alinhar com a mente de Cristo (João 15).
Naturalmente, o homem nasce e depois morre. Seus dias são contados cronologicamente. Mas do ponto de vista espiritual, o homem precisa morrer para ressuscitar com Cristo em novidade de vida. Deus não conta o tempo que passamos fora de sua vontade. Se alguém não nasceu de novo, sua morte aconteceu no mesmo dia que nasceu. Por que? Quando nascemos, herdamos a rebeldia do pecado (Rom. 5:12) e ficamos na condição de mortos espiritualmente (Ef. 2:1). Precisamos tratar isto através da cruz (Rom. 6: 4-9). É lá que vamos crucificar o velho homem para que sejamos participantes da ressurreição de Cristo. Sem ressurreição não há vida. Sem morte não há ressurreição. A morte implica separação e despojo de tudo. O que um morto pode continuar levando? Nada. Assim é que o homem que morreu com Cristo está morto para o pecado, para a carne e para o mundo. Se passou pela porta estreita e anda no caminho apertado descrito no sermão do monte, está claro que a bagagem que transportava no mundo teve que ser abandonada na cruz.
O novo nascimento insere no homem os valores do Reino de Deus. A nova natureza do homem rejeita os valores do mundo (Gal. 6:14 ; I João 2: 15-17), tem nojo do pecado (Rom 6:21-22), é dotado da capacidade de amar incondicionalmente (Mat. 5:44-48) e tem sua fé e esperança solidificada na rocha que é Cristo (Col. 2: 6-7). O novo nascimento não faz uma reforma no homem. Liquida-o e o faz ressuscitar juntamente com Cristo. O faz assentar nas regiões celestiais em Cristo Jesus (Ef. 2: 5-6) e o faz desejar as coisas do alto e não as coisas da terra (Col. 3:1). Morre o homem inclinado ao pecado e renasce outro homem inclinado para Deus (Rom 8: 1-8). Da vida antiga nada serve para Deus, pois tudo estava contaminado pelo pecado (Is. 64:6). Da árvore do conhecimento do bem e do mal nada serve para Deus. Em Cristo, Deus estava dizendo ao homem que ele estava morto e rejeitado, mas que uma esperança foi dada: a nova vida em Cristo.
A obra de Cristo não tem como objetivo reformar a velha vida, mas crucificá-la. Cristo veio destruir a nossa vida na cruz e dar-nos outra vida na ressurreição. Deus não aproveita nada da nossa antiga vida egoísta e contaminada pelo pecado. Ele a crucifica e a substitui pela nova vida em Cristo. A vida que salva o pecador é a vida ressuscitada. Não há salvação sem ressurreição e não há ressurreição sem morte. Deus não recebe nada que o homem faz por suas próprias forças. Por mais disfarçado que seja aos olhos naturais, o egocentrismo do homem só é vencido na cruz, sem isto ele continuará sendo a regra da vida, por mais refinado que seja. Deus não divide sua glória com aquilo que ofende sua santidade.
 A obra de Cristo é perfeita, antes de regenerar o corpo ela regenera o espírito. O regenerado pela vida de Cristo pode viver aqui na terra em profunda santidade, ainda que o corpo esta sujeito a morte e ao pecado.
A santidade é o hábito de andar com comum acordo com Deus. A vida santa é a vida de Deus, e sem esta vida, é impossível comunhão com ele. Se esta não é sua experiência, você é um cadáver espiritual, pois não há vida de Cristo em seu interior. Sua conduta é uma mortalha e seus mestres são apenas coveiros. Se nascermos de Deus, teremos apetite interior pela santidade de Deus.Ninguém pode contra a verdade de Deus e gozar paz e alegria em sua vida. A grande necessidade que temos é descansar na suficiência da palavra de Deus, crendo conforme a revelação do Espírito Santo em nossos corações. 
Em nosso estado de morte espiritual, não amávamos a Deus. Agora, nós O amamos, porque Ele nos amou primeiro. Não amávamos nosso próximo. Agora amamos até aqueles que antes odiávamos. Todos estes são os resultados miraculosos do novo nascimento. O Senhor nos tocou com seu poder ressuscitador. Estamos verdadeiramente vivos pela primeira vez. Nascemos de novo!
Você já nasceu de novo? Examine-se à luz da Palavra de Deus. "Aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus." João 3:3
Em Cristo,com amor





 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email

PREGAÇÕES EM DVD

PRESENTEIE A QUEM VOCÊ AMA,EVANGELIZANDO COM AS MENSAGENS DOS NOSSOS CULTOS,FAÇA SEU PEDIDO ATRAVÉS DO NOSSO SITE www.igrejacvv.com.br. PARTICIPE DO NOSSO MINISTÉRIO!

ACESSE NOSSO SITE

www.igrejacvv.com.br E ASSISTA CULTOS ON LINE

Sobre nós

A Igreja Pentecostal Caminho, Verdade e Vida é uma instituição inspirada por DEUS para alcançar os corações das ovelhas perdidas da casa de Israel por toda a face da terra.
Com o evento da criação do Ministério Caminho, Verdade e Vida, o Senhor JESUS revelou ao coração do presidente Pastor Gilberto Luiz Chaves o seguimento das três portas do Santuário que Moisés realizava para a adoração do SENHOR DEUS durante o trajeto do êxodo do povo de Israel pelo deserto.
O santuário era composto com três seções para adoração, onde uma delas apenas ao sumo sacerdote era permitido pelo poderoso DEUS adentrar em adoração; A cada seção do santuário havia uma porta .
Hoje com a Graça de DEUS através de seu filho unigênito JESUS CRISTO, essas portas foram substituídas pela GRAÇA DE CRISTO QUE LEVOU SOBRE SI AS NOSSAS DORES E AFLIÇÕES, e a cada porta daquele santuário de outrora, hoje conhecemos que a 1ª porta do santuário é o CAMINHO, a 2ª porta do santuário é a VERDADE, finalmente a 3ª porta do Santuário é a VIDA.
Assim, JESUS é o Caminho e a Verdade e a Vida, como diz no Evangelho de João 14: 6, o santuário vivo do Poderoso DEUS, onde toda a adoração é devida a ele, pois, diz a sua palavra:
“Ninguém vem ao Pai senão por mim”
Desta forma Pastor Gilberto Luiz Chaves teve inspiração de DEUS a denominar A Igreja Pentecostal Caminho Verdade e Vida para realização de trabalho de evangelização e divulgação das Boas Novas a todas as criaturas dispostas a encontrar o SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO.
Pastor Gilberto Luiz Chaves é advogado militante com especialização em advocacia Previdenciária, formado desde 1985, exerce suas atividades profissionais seculares regularmente com escritório fixo há mais de 13 anos no mesmo local; foi batizado em 20 de junho de 1990 no Rio Jororó iniciando seu Ministério de Diaconato, quando em 2006 foi consagrado Evangelista pelo Pastor Oscar Luiz de Oliveira Presidente da Assembléia de DEUS Fonte de Amor donde concluiu então o Curso de bacharel em Teologia da Faculdade de Educação Teológica do Estado de São Paulo em 2007, iniciando o Ministério Pastoral.
A igreja Pentecostal Caminho, Verdade e Vida detém a valorosa contribuição do Pastor NELCY CHAVES, regularmente inscrito na ORDEM DOS MINSTROS DO BRASIL, homem de fé com mais de 20 anos de Ministério já Pastoreou nas Igrejas Missionária Cristã, Comunidade Ramá, Assembléia de DEUS em Gramacho e agora com mais de 80 anos de idade é colocado como ESTACA DE ORIENTAÇÃO USADO PELO PODEROSO DEUS.
A igreja Pentecostal Caminho, Verdade e Vida esta nos braços do SENHOR JESUS a esperar por todos os cansados e oprimidos para a divulgação das boas novas, pois, disse JESUS:
Mateus 11:28
Vinde a mim, todos os que estai cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.







Arquivo do blog