Total de visualizações de página

segunda-feira, 30 de abril de 2012

MENSAGEM AOS DISTANTES E AOS VIZINHOS

Ouvi, vós os que estais longe, o que tenho feito; e vós que estais vizinhos, conhecei o meu poder.


Isaías 33.13


Dois erros crassos são cometidos por grande parte da população: estar distante do Senhor ou ser apenas vizinho dEle. Os que estão longe resistem ao maravilhoso convite do Mestre: Vinde a Mim (Mt 11.28). Já os vizinhos, apesar de estarem na igreja, não querem envolver-se com Deus. Ora, o convite é para que todos se acheguem a Cristo e conheçam Seu poder. Enquanto esteve entre nós, Jesus demonstrou o que podemos fazer com a autoridade que Ele nos deu.


Quem não segue as orientações divinas comete erros e, por isso, experimenta o prejuízo. Estar longe, ou ser vizinho, não é o que Deus deseja para você; Ele quer que você viva nEle e desfrute do Seu melhor (Is 1.19). Verifique se não está incorrendo em, pelo menos, um erro, pois quem transgrede as leis divinas pode ser punido, por exemplo, ficando impedido de participar de algo que provenha de Deus. Se, porém, seguir as advertências propostas no versículo citado, você será bem-sucedido.


Os que estão longe resistem à voz do Mestre, o qual os chama para se achegarem a Ele. No entanto, deixar de atender a esse honroso chamado é o mesmo que preferir sofrer as opressões do inimigo. Por outro lado, quem vai a Jesus tem o direito de fazer parte de Sua natureza, desfrutar das promessas celestes e receber o novo nascimento. Com isso, Satanás perde o poder de atuar na vida dessa pessoa, pois não há mais nenhuma condenação para ela.


Os vizinhos são aqueles que gostam de estar nos cultos, ouvir a pregação, louvar o Altíssimo e, em muitos casos, ajudar diretamente no Reino do Senhor, como obreiros, e indiretamente, como ofertantes; no entanto, não praticam o que aprendem na Palavra de Deus. Alguns continuam nos vícios e pecados, e, quase sempre, não há diferença alguma entre eles e os pecadores. Tais pessoas não aguentam a menor tentação.
Todos são convidados a conhecer o poder divino. Na verdade, não há um só convidado do Senhor que tenha sido proibido de participar da Sua operação milagrosa. É preciso que os membros do Corpo de Cristo amadureçam na fé, cresçam na graça e participem da natureza divina. Contudo, infelizmente, há muitos que vivem do mesmo modo que antes, quando tinham a velha natureza.


Nos dias do Seu ministério terreno, Jesus demonstrou que os que creem em Deus podem fazer as mesmas obras feitas por Ele (Jo 14.12). Cristo não veio como um super-herói, dotado de poderes especiais, que, por isso, fazia milagres. Ele veio como homem para nos mostrar que quem crê em Sua Palavra pode realizar o mesmo que Ele fazia.


Você foi recriado em Cristo, e, com isso, seu novo espírito é da mesma essência que o Senhor. O diabo, sabendo que o perdeu para sempre, parte para seu segundo plano maligno: fazer você acreditar que não tem valor, não passa de um mísero pecador e, por isso, nada conseguirá de Deus. Acorde! Você é membro da família divina e, como tal, tem o direito a exercer sua autoridade sobre as hostes infernais, as quais operam nas regiões celestiais. Em Nome de Jesus, ocupe seu lugar nesta batalha!


Em Cristo, com amor,

domingo, 29 de abril de 2012

NÃO POR FORÇA NEM POR VIOLÊNCIA

E enviei vespões diante de vós, que os expeliram de diante de vós, como a ambos os reis dos amorreus, e isso não com a tua espada, nem com o teu arco.


Josué 24.12


Deus não precisa da capacidade do homem para dar a ele a vitória. O segredo é confiar somente no que Sua Palavra diz. Aqueles sete povos que, nos tempos bíblicos, habitavam a Terra da Promessa foram derrotados pela mão do Senhor – e hoje não é diferente, pois o nosso Senhor tem os Seus “vespões” para nos garantir a vitória. De fato, o que o Altíssimo realizou no passado é exemplo do que pode fazer atualmente. Portanto, clame a ação de Deus, e você estará livre do sofrimento.


Ao executar a obra divina, é bom esquecer o que você aprendeu no mundo, pois os exemplos deixados por Abraão, Moisés, Davi e tantos outros servos do Senhor são aquilo de que você precisa para conduzir, com sucesso, sua vida espiritual. A maneira de os artistas se expressarem não consegue retratar o que o Senhor fez por nós. Músicas seculares também não levarão ninguém para perto de Deus; afinal, não se pode usar fogo estranho no altar do Altíssimo (Nm 3.4).


Não há nada que nos possa ajudar a realizar a obra de Deus além do que está escrito no Santo Livro. Se precisar de auxílio, sabedoria ou intervenção divina, peça ao Altíssimo, que Ele não as negará. Os filhos estranhos só atrapalham a obra do Senhor. De fato, aquilo que eles fazem, ainda que em segredo, traz-nos muitos prejuízos. Portanto, confie no que você sente ao ler a Bíblia ou ouvir a pregação da Palavra, porque a voz de Deus é a maior arma que existe.


Os filhos de Israel viram a mão divina derrotar aqueles sete povos que habitavam a Terra da Promessa. Ainda hoje, o Senhor aniquila todos os que se levantam contra nós ou querem barrar o nosso progresso. O Todo-Poderoso é a nossa Força, a nossa Ajuda, e, quando Ele opera, não há como o inimigo escapar. No passado, Ele deu vitória ao Seu povo enviando vespões sobre seus adversários. Sem dúvida, Ele tem armas de diferentes tipos para usar em nosso favor.


O Senhor pode criar algo do qual jamais o homem suspeitou, ou usar alguma coisa já criada para espantar os que se levantam contra nós ou resistem ao nosso avanço. Devemos tão somente crer no que Ele nos fala e dirige. Como o Cabeça da Igreja, Cristo garante que as portas do Inferno não prevalecerão contra ela (Mt 16.18); afinal, o  Senhor é a nossa Força, a nossa Luz e o nosso Auxílio. De fato, com Ele à nossa frente, jamais seremos derrotados.


Estando em necessidade, rogue ao Senhor, pois os que fazem uso do clamor se livram de muitos sofrimentos. Não há por que não tomar posse do que lhe pertence. Se você errou até hoje, entre na presença do Pai, confesse seu pecado e creia que Ele pode e quer conceder-lhe o perdão. Então, livre do jugo da condenação, faça uso da sua autoridade em Deus.


O que o Altíssimo colocou nas Escrituras é para você crer. Clame por isso, pois a vitória virá. Se confiar no que Ele declara a seu respeito, você jamais será derrotado e nunca perderá sua bênção. O Todo-Poderoso fará as mesmas obras do passado, ou algo novo, para que os que depositam a confiança na Palavra não sejam envergonhados.


Em Cristo, com amor,

sábado, 28 de abril de 2012

COISAS QUE ESQUECEMOS

Tão somente tende cuidado de guardar com diligência o mandamento e a lei que Moisés, o servo do SENHOR, vos mandou: que ameis ao SENHOR, vosso Deus, e andeis em todos os seus caminhos, e guardeis os seus mandamentos, e vos achegueis a ele, e o sirvais com todo o vosso coração e com toda a vossa alma.


Josué 22.5


Após o Senhor ter dado repouso aos filhos de Israel, as tribos de Rúben e Gade, bem como o leste de Manassés – os quais ficavam do outro lado do Jordão –, voltaram para suas tendas, e Josué lembrou-lhes o que era dever dos servos de Deus: tinham de achegar-se ao Senhor e servir a Ele com todo o coração e com toda a alma. Essas ordens, hoje, também são importantíssimas para que o Altíssimo Se agrade dos Seus servos. Ora, não devemos ser cristãos nominais.


Chegou o dia em que a fé que Josué possuía considerou a obra como realizada. Porém, mais tarde, o Senhor o repreendeu, dizendo que ainda havia muita terra a ser conquistada. Então, ele despediu aquelas duas tribos e meia, cujo território ficava além do Jordão, deixando que voltassem para suas casas. Quando sentirmos que a obra a nós delegada está pronta, temos de verificar se, de fato, ela foi concluída conforme o plano divino.


Como homem temente ao Senhor, Josué lembrou-os do dever que pesa sobre todos os que servem ao Altíssimo. Não é bom esquecer essas obrigações, pois, se o fizermos, estaremos voltando à condição de desligados de Deus, e, com isso, sem dúvida, o inimigo voltará com seus maléficos ataques. Provavelmente, muitos dos meus leitores têm-se esquecido disso e, por essa razão, encontram-se em situações difíceis hoje.


Além da responsabilidade de andar nos caminhos de Deus e guardar Seus mandamentos, é nossa obrigação achegar-nos a Ele; caso contrário, agiremos como os religiosos, que nada têm de especial no seu culto ao Senhor. Quando alguém se aproxima do Altíssimo, recebe Sua direção e pode ser convencido de algum caminho mau que escolheu; com isso, ele tem condições de se endireitar na caminhada da fé.


É importante servir ao Senhor com todo o coração e toda a alma. Em Seu serviço, Deus não aceita um coração e uma alma divididos. Portanto, não deixe de se dar completamente à Palavra de Deus, porque, se não o fizer, você se tornará religioso – e regras religiosas não cumprem o requisito divino. Preencha suas lacunas com o temor do Senhor, senão você observará os conceitos dos homens. 


Siga as cinco observações feitas por Josué nessa passagem bíblica, pois são de suma importância. Esse resumo, se observado, fará de todo servo de Deus um bem-sucedido em qualquer área. Muitos não sabem por que o Senhor não os ouve, mas, certamente, isso ocorre porque não levam a sério as orientações divinas. Então, o Altíssimo fica impossibilitado de atender ao clamor deles.



Em Cristo, com amor,

sexta-feira, 27 de abril de 2012

O ERRO DE NÃO DAR CRÉDITO

E, indo estes, anunciaram-no aos outros, mas nem ainda estes creram.


Marcos 16.13


O Senhor, após ter ressuscitado, apresentou-Se a dois discípulos que iam para o campo no caminho de Emaús. De início, eles pensaram que era uma pessoa comum que os acompanhava. Porém, quando Ele Se deu a conhecer, desapareceu. Aqueles homens ficaram boquiabertos e disseram que sentiram no coração algo estranho. Com aquela alegria, procuraram os apóstolos e falaram-lhes o que se passara. Contudo, estes não acreditaram.


O fato importante é que os dois discípulos não sabiam que Aquele era o Senhor. Muitas vezes, por estarmos carregados de desapontamentos, problemas ou tristezas, não conseguimos reconhecer o nosso Deus do modo como Ele Se manifesta a nós.


É incrível, mas eles tiveram o Senhor como se fosse uma pessoa comum, e conosco pode ocorrer o mesmo. Se não estivermos em Espírito, a Sua Palavra – a qual é um dos meios pelos quais Ele Se revela a nós – será tida como algo emotivo, que, por ter vindo em um momento de crise, ou por “mera coincidência”, confortou-nos. Por isso, fique vigilante, pois a Escritura Sagrada garante que Deus nos assistirá em nossas angústias (Sl 46.1).


Tão logo eles perceberam que era Jesus, Ele desapareceu. Ora, o Senhor não mudará Seu método de Se manifestar a nós. Ele fala ao nosso coração, que arde sob Sua manifestação, e, então, devemos agir pela fé. Não procure ver o Senhor, ou um anjo; nem mesmo busque alguma manifestação física do Altíssimo. O método correto de ser dirigido é pelo Espírito Santo, o qual nos guia em toda a Verdade – a Palavra de Deus (Jo 16.13).


O sinal de que o Altíssimo fala conosco ocorre pela alegria que inunda nosso coração, a exemplo dos discípulos, os quais disseram que o coração deles ardia. Há ocasiões em que a comoção interna que Deus provoca é tão grande, que chegamos a pensar que não aguentaremos tanto contentamento. Em momentos como esse, algo em nosso interior faz-nos entender que o Pai está falando conosco, mesmo que nunca tenhamos tido uma experiência assim.


Imediatamente, eles foram à procura dos demais apóstolos e contaram-lhes o ocorrido. Era a notícia mais impressionante que poderiam ter tido a respeito do Salvador: o Mestre havia ressuscitado conforme prometera. Com isso, todas as promessas divinas haviam-se cumprido. Por isso, o diabo fora derrotado para sempre, e eles se tornaram possuidores do Reino de Deus.


No entanto, mesmo tendo falado sob a unção do Santo Espírito, seus pares não lhes deram crédito. Fique sempre de ouvidos abertos, porque, a qualquer hora, o Senhor pode usar alguém para nos trazer Seu recado, e, se não acreditarmos, não conseguiremos tomar posse do que nos é dado a conhecer. Não temos de dar crédito a todo tagarela que se nos apresenta, mas o enviado de Deus transmite palavras divinas.


Em Cristo, com amor,

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Escola biblica 4 x264

DEUS CONFIRMARÁ O QUE LHE PROMETEU

Disse-lhe, então, o anjo: Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus.


Lucas 1.30


Se desviarmos o olhar do que a Palavra nos diz, não receberemos as bênçãos que Ele nos reserva. Infelizmente, é comum o homem achar impossível o cumprimento das promessas de Deus. Maria, por exemplo, foi alguém que, embora não devesse, permitiu que o espírito de temor entrasse em seu coração. Ora, a mensagem divina é como um documento de que somos possuidores da bênção prometida; portanto, tendo-a recebido, a atitude mais importante que devemos tomar é crer naquilo que o Pai nos assegurou.


Perde muito quem não aprende a segurar, diante de si, o que lhe foi dito pelo Senhor. A Palavra que lhe trouxe o entendimento tem o poder necessário para cumprir o que anunciou; afinal, o Altíssimo jamais nos diria algo que Ele ainda fosse decidir se seria bom ou não para nós. Além disso, por ser perfeito e completo, Ele jamais Se engana, e Sua Palavra pode ser considerada uma obra feita, ainda que as circunstâncias digam o contrário.


O mensageiro celestial visitou Maria pelo fato de ela ter achado graça aos olhos dAquele que é perfeito: o nosso Deus. Quando a Escritura lhe revelar algo – e, com isso, você entender que o Senhor tem um propósito grandioso para sua vida –, não hesite, pois, se você não tivesse alcançado o favor divino, ainda assim, Ele não iria enganá-lo. Aquilo que Ele lhe diz deve ser o alvo de seu viver.


Por estar desligada do Senhor, é normal a natureza humana considerar impossível a concretização do que foi prometido pelo Todo-Poderoso. Contudo, como você deve andar pela fé, e não pelo que vê ou sente (2 Co 5.7), não desperdice bênção alguma; ao contrário, creia no que Deus lhe disser e tenha a promessa dEle como um objetivo a ser atingido. O Pai tem prazer em ver Seus filhos lutando para conseguir o que aprenderam ser a vontade divina para eles.


O anjo advertiu aquela jovem virgem de que não deveria deixar o espírito de temor entrar em seu coração. Precisamos ter o mesmo cuidado sempre, pois o demônio fará de tudo para tentar impedir-nos de assumir o que nos foi outorgado. Não seja tímido nem medroso. Fique firme em suas convicções e decisões, porque o Criador sempre honrará o que Seus lábios proferiram, ainda que um bilhão de pessoas diga o oposto.


Quem recebe a mensagem divina pode considerar-se proprietário dela, pois a fé é a prova – o documento – daquilo que não se vê (Hb 11.1). Deixar de buscar sua bênção e de fazer acontecer o que lhe foi dito é errar em todos os sentidos. Ainda que você não entenda, será um vencedor se ouvir, pela Palavra, que a vitória já lhe pertence. Portanto, lute para que ela se concretize!


No momento em que Deus nos fala algo, Ele encerra a parte dEle. Agora, basta crermos para que o anunciado se confirme; afinal, o que o Altíssimo declarar sempre acontecerá, ainda que os céus e a terra passem (Mt 24.35). Os que acharam graça diante do Senhor têm a responsabilidade de se manter firmes em sua posição espiritual.


Em Cristo, com amor,

quarta-feira, 25 de abril de 2012

O SENHOR COOPERA COM QUEM CRÊ

E eles, tendo partido, pregaram por todas as partes, cooperando com eles o Senhor e confirmando a palavra com os sinais que se seguiram. Amém!


Marcos 16.20


O sinal de que está na hora de cumprirmos a nossa missão virá pela Palavra do Senhor. O nosso coração sentirá uma liberdade para ir, ou uma proibição para não avançar. Estando a caminho, as direções sempre virão. Os sábios identificarão o tempo e o modo de fazer o que o Mestre lhes mandou. Por isso, é importante lembrar que a Palavra diz que os filhos de Deus serão guiados pelo Seu Espírito.


Outro fato de muita relevância é que temos de pregar o Evangelho, e não tentar criar um substituto. A pregação aceita se dá pela virtude do Senhor, com sinais, prodígios e milagres. Jesus dizia que o fato de os demônios se manifestarem em Seu ministério era porque Ele usava o dedo de Deus (Lc 11.20). Com isso, os poderes das trevas não conseguiam oprimir suas vítimas e, ao se revelarem, eram expulsos.


Os sinais, os prodígios e as maravilhas acontecem pela promessa que o próprio Cristo nos fez (Jo 14.12). No entanto, quem prega uma mensagem sem a manifestação do poder divino iguala-se às demais religiões, que, por serem mortas e inoperantes, não conseguem convencer ninguém da veracidade da Palavra. Sem milagres, ninguém nos seguirá; por isso, precisamos deixar que o poder divino opere em nosso meio.


Jesus é o mesmo hoje, ontem, e o será para sempre (Hb 13.8). O que Cristo fez no passado Ele faz hoje. Como Ele não faz acepção de pessoas nem de gerações, podemos contar com Sua cooperação do mesmo modo que ajudou nossos irmãos do passado. Esse é o segredo de um ministério bem-sucedido, com plena operação do poder divino. Só assim, os perdidos saberão que a mensagem é de Deus.


Estamos no tempo da reconciliação do homem com Deus. A Nova Aliança está aberta às pessoas de todas as origens. Não podemos fechar as portas para este ou aquele. Ao contrário, devemos convidar todos para participarem da grande festa do Senhor, na qual há cura, libertação, solução para os problemas e demais operações da graça de Deus.


Quem não obedece ao Mestre e, por isso, não traz em evidência o poder convincente do Espírito Santo pode ser responsabilizado pelo sofrimento ou prejuízo eterno de alguém. Por esse motivo, é bom entregar-se, de corpo e alma, ao cumprimento da ordem divina. Ele sabia o que faria para que os perdidos se interessassem por buscar a salvação.


Em Cristo, com amor,

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Chácara do Céu

SERMÃO DE UM EX-CEGO

Ora, nós sabemos que Deus não ouve a pecadores; mas, se alguém é temente a Deus e faz a sua vontade, a esse ouve.


João 9.31


Nos versos anteriores ao citado, há o relato de um homem que, tendo nascido cego, fora curado por Jesus. Isso prova que, para o Senhor, o milagre pode ser a cura de uma dor, uma restauração, bem como a criação de órgãos novos. Por isso, não deixe que sua incredulidade impeça Deus de realizar grandiosidades, mas procure conhecer o Senhor por meio das Escrituras.


Podemos chamar Jesus, o Criador de todas as coisas, de Operador de maravilhas por excelência. Para Ele, não há nada encoberto nem difícil de ser feito. Entretanto, a falta de conhecimento bíblico impede as pessoas de acreditarem na potencialidade do nosso Deus. Dessa forma, sem conhecer a Bíblia, há quem fique aquém da posição espiritual necessária para repreender o mal, ou fazer o milagre acontecer.


Segundo o ex-cego, quando Deus nos atende, o milagre serve de sinal de que não estamos em pecado; pois, se estivéssemos, não seríamos atendidos. O profeta Isaías também declarou que o pecado encobre o rosto de Deus para que Ele não nos ouça (Is 59.2). Contudo, um dos grandes impedimentos para as maiores obras do Altíssimo é a mentira que o diabo conta, e alguns cristãos acreditam que não serão ouvidos por estarem no erro. 


É preciso, no entanto, que todos saibam que não se está em pecado quando se é tentado. O maligno usa a tentação para desviá-lo da sua caminhada de sucesso. Logo a seguir, mesmo que você não tenha caído – mas, sim, rejeitado de pronto a tentação –, ele vem com a mentira de que Deus não irá ouvi-lo, porque você pensou em coisas erradas e, por isso, está perdido.


Quem teme o Altíssimo possui privilégios que jamais lhe serão tirados. O fato de ter sido tentado significa que você é de Deus; pois, se não fosse, o inimigo nem teria trabalhado contra sua vida. É necessário crer no que o Pai afirma e, com fé e determinação, reivindicar o que lhe pertence em Jesus.


Em Cristo, com amor,

domingo, 22 de abril de 2012

DEPOIS...

E disse o SENHOR a Abrão, depois que Ló se apartou dele: Levanta, agora, os teus olhos e olha desde o lugar onde estás, para a banda do norte, e do sul, e do oriente, e do ocidente; porque toda esta terra que vês te hei de dar a ti e à tua semente, para sempre.


Gênesis 13.14,15


Abrão – que, depois, passou a se chamar Abraão – havia recebido a promessa e tinha-se colocado a caminho; portanto, a bênção era dele. No entanto, um sobrinho o acompanhou. Muitas vezes, aqueles que são chamados carregam agregados, sem que tenham assumido responsabilidade alguma pela existência dessas vidas. Com o tempo, algumas se tornam bênçãos; outras, porém, podem transformar-se em problemas. Então, a separação se faz necessária.


Apesar de usufruir da fidelidade de Deus a Abraão, Ló não atentou para o fato de que seus pastores se desentendiam com aqueles que tinham a bênção sobre si e seu trabalho. Isso representa a cobiça que entra no coração dos agregados, dos chamados para servir junto a quem tem o ministério, por meio de desejos ilícitos, dentre outras formas. Quando os “pastores” – uma metáfora para falarmos de sentimentos – não se entendem em relação à obediência ao Senhor, é hora de dar um basta, pois a discórdia passa a operar, e, como sabemos, ela não provém de Deus.


O Altíssimo só falou a Abrão acerca do seu território quando este tomou a decisão de se apartar de seu sobrinho. Aqueles que possuem um chamado perdem grandes bênçãos quando permitem que parentesco, más companhias, desejos imundos, cobiça e outras tentações aninhem-se em seu coração. Quando a pessoa vê justificativa em algum erro, é sinal de que existe obra de Satanás em sua vida, e, com isso, o plano divino fica parado.


Às vezes, ainda que traga dor, uma amizade precisa ser rompida. Toda convivência aproxima as pessoas, mas, quando não vigiam, elas criam laços de consideração, de intimidade acerca de determinados assuntos e, em alguns casos, até de pecado que precisam ser desfeitos. Ló não repreendeu seus pastores, pois já não percebia que era um agregado e não fora ele quem recebera a chamada. Então, o possuidor da bênção, Abraão, teve de tomar a decisão.


O Altíssimo ordenou que Abrão levantasse os olhos e contemplasse a extensão do que lhe fora prometido. A dor de se separar do sobrinho seria recompensada com a grandeza do que havia de ser preparado para ele. Mais tarde, Abrão ainda foi usado para ajudar Ló, mas, agora, o que importava é que não existiam mais aqueles pastores para tirar sua paz.


O Senhor é Deus fiel e dará o que lhe tem mostrado quando você romper os laços que o estão afastando do plano divino. Sempre haverá recompensa para quem obedece, pois essa é uma promessa do Alto.


Em Cristo, com amor,

sábado, 21 de abril de 2012

CONFIAR TRAZ ALEGRIA

A nossa alma espera no SENHOR; ele é o nosso auxílio e o nosso escudo. Pois nele se alegra o nosso coração, porquanto temos confiado no seu santo nome.


Salmo 33.20, 21


O segredo para alcançarmos a vitória é a nossa alma confiar no Senhor. A nossa mente pode estar voltada para crer no que Ele fala, mas, se a nossa verdadeira pessoa – o nosso coração – não crer, de nada adiantará. Quem se dominar terá o Altíssimo como seu Auxílio e Escudo, e o sinal de que Ele está no controle da sua vida é o coração alegre.


Não há confiança em Deus sem confiança no Nome de Jesus; é assim que nos tornamos vencedores. Também não é possível alguém ser bem-sucedido se não confia no que o Todo-Poderoso fala. Confiar no Altíssimo é não duvidar de Sua Palavra. Quem prospera ou tem sucesso em algum setor da vida engana-se ao pensar que é especial e que, por isso, as adversidades nunca lhe sobrevirão. Ora, não há nenhuma garantia de imunidade contra as forças do mal, a não ser para quem confia no Todo-Poderoso.  


É preciso que essa confiança no Senhor proceda do nosso coração, pois a nossa mente pode estar muito bem direcionada e disposta a crer no que Deus fala, mas a fé que realmente faz operar a justiça divina é a do coração. A fé mental é boa em relação aos assuntos pertinentes a esta vida, mas apenas em certo grau, pois, quando a provação é fundamentada em algum poder infernal, a situação se complica, e, então, somente a fé real traz a solução para os problemas.


Muitas vezes, a maior dificuldade não é a dor, a doença ou qualquer ameaça, mas, sim, o desespero que toma conta do nosso viver. Aquilo que pensamos ser o pior pode ser um truque do inimigo para nos tirar da presença divina. Por isso, em todas as ocasiões, precisamos ter domínio próprio, pois, desse modo, teremos o Senhor como o nosso Auxílio, o nosso Escudo, e é no momento das adversidades que mostramos se a nossa fé é real ou apenas um assentimento mental.


Como saber se o Senhor está ou não no controle de sua vida? Observe como fica seu coração diante das dificuldades. Se ele se alegra no Senhor, independentemente do fato de as coisas irem bem ou não, você está sendo guiado pelo Espírito de Deus. Mas, se ao menor sinal de uma luta, você deixa o desespero surgir em seu interior, mostra que não tem o Mestre como seu Senhor. A paz que temos em Jesus nos dá segurança completa.


Quem não confiar no Nome de Jesus jamais conseguirá sucesso na vida espiritual. Esse Nome nos foi dado para agirmos como se fôssemos o próprio Senhor. Com Ele, entramos na presença divina quando quisermos, repreendemos as forças das trevas e desfazemos os males. O que temos nesse Nome está além da nossa compreensão.


Agindo em Nome de Jesus, nós nos tornamos tão vencedores sobre os demônios, as doenças e os outros males quanto o próprio Cristo. Quem entende o Nome do Senhor e faz uso dEle torna-se uma verdadeira bênção para todos. Deus espera que não O decepcionemos, mas façamos Seu coração alegre com nossa obediência e fé.


Em Cristo, com amor,


sexta-feira, 20 de abril de 2012

VIVENDO SEM CONDENAÇÃO

Eis que o Senhor JEOVÁ me ajuda; quem há que me condene? Eis que todos eles, como vestes, se envelhecerão, e a traça os comerá.


Isaías 50.9


Quem recebe a ajuda de Deus tem tudo. Além disso, mesmo que ele tenha sido muitíssimo usado quando estava em pecado, com o Senhor ao seu lado, não será condenado, pois Cristo pagou o preço do seu resgate. Todos os que se levantarem contra você, em breve, mostrarão sinais de envelhecimento, como uma roupa que se gasta pelo tempo. De fato, as reservas dos ímpios serão corroídas pelas traças espirituais; já os que confiarem no Senhor jamais serão abalados (Sl 125.1).


A maior realização que alguém pode ter é nascer na família de Deus. Com isso, ele se torna membro do Corpo de Cristo e, pela Palavra do Senhor, recebe todas as bênçãos concernentes à vida e à piedade. Então, se você é de Jesus, não tem de pedir ao Senhor que lhe dê algo, pois já está à sua disposição aquilo de que precisa ou necessitará algum dia. Basta crer de modo correto!


Mesmo que você tenha caído em pecado, a ponto de sentir que não há perdão para seu erro, não deixe esse sentimento entrar em seu coração, pois, em Cristo, ao nascer de novo, sua vida foi recriada. A obra de Deus para fazê-lo nova criatura foi grandiosa e perfeita. Por esse motivo, não aceite que o pecado o domine, mas viva como alguém justificado; afinal, não existe nenhuma condenação para você (Rm 8.1).


Jesus não somente morreu para salvá-lo, mas também recebeu, no próprio corpo, seus pecados, suas doenças e todos os seus males (Is 53). O preço que Ele pagou para resgatá-lo foi alto demais. Por isso, não aceite sofrimento algum. A sua redenção – a qual foi conquistada mediante o sacrifício do Filho de Deus na cruz do Calvário – é um fato consumado! Por ser puro e santo, Ele era o Único que podia fazer isso pela humanidade (Rm 3.23,24; 1 Co 15.22).


As forças das trevas que se levantarem contra a sua vida logo mostrarão sinais de envelhecimento. Esses demônios serão como roupas velhas, pois, ao menor exercício de sua autoridade, eles se rasgarão; afinal, não há como continuarem firmes as “cordas” que o diabo usou para amarrá-lo espiritualmente. De fato, por maior que tenha sido a sua queda, as cordas do mal, usadas para prendê-lo no erro, serão desfeitas ante seu retorno a Deus (Sl 124.7).


Todas as artimanhas dos espíritos do mal contra a sua vida serão desfeitas completamente. O que permanece para sempre é somente o que vem de Deus. Sim, aquilo que você ganhou do Senhor por dar ouvidos à Sua Palavra nunca lhe será tirado ou destruído. As traças e as ferrugens espirituais jamais poderão causar qualquer mal a quem se encontra no esconderijo do Altíssimo (Sl 91.1). 


Creia que sua vitória já está garantida, pois os que depositarem a confiança no Altíssimo nunca serão abalados. Não há, nunca houve nem jamais haverá qualquer oscilação no local onde o Senhor habita. Tenha certeza de que todas as forças do Inferno que vierem contra sua vida falharão, pois o Todo-Poderoso sempre o ajuda (Sl 121.5). Creia nisso e assuma sua posição de vitória na batalha contra os principados e as potestades (Ef 6.12), vivendo sem condenação!


Em Cristo, com amor,

Follow by Email

PREGAÇÕES EM DVD

PRESENTEIE A QUEM VOCÊ AMA,EVANGELIZANDO COM AS MENSAGENS DOS NOSSOS CULTOS,FAÇA SEU PEDIDO ATRAVÉS DO NOSSO SITE www.igrejacvv.com.br. PARTICIPE DO NOSSO MINISTÉRIO!

ACESSE NOSSO SITE

www.igrejacvv.com.br E ASSISTA CULTOS ON LINE

Sobre nós

A Igreja Pentecostal Caminho, Verdade e Vida é uma instituição inspirada por DEUS para alcançar os corações das ovelhas perdidas da casa de Israel por toda a face da terra.
Com o evento da criação do Ministério Caminho, Verdade e Vida, o Senhor JESUS revelou ao coração do presidente Pastor Gilberto Luiz Chaves o seguimento das três portas do Santuário que Moisés realizava para a adoração do SENHOR DEUS durante o trajeto do êxodo do povo de Israel pelo deserto.
O santuário era composto com três seções para adoração, onde uma delas apenas ao sumo sacerdote era permitido pelo poderoso DEUS adentrar em adoração; A cada seção do santuário havia uma porta .
Hoje com a Graça de DEUS através de seu filho unigênito JESUS CRISTO, essas portas foram substituídas pela GRAÇA DE CRISTO QUE LEVOU SOBRE SI AS NOSSAS DORES E AFLIÇÕES, e a cada porta daquele santuário de outrora, hoje conhecemos que a 1ª porta do santuário é o CAMINHO, a 2ª porta do santuário é a VERDADE, finalmente a 3ª porta do Santuário é a VIDA.
Assim, JESUS é o Caminho e a Verdade e a Vida, como diz no Evangelho de João 14: 6, o santuário vivo do Poderoso DEUS, onde toda a adoração é devida a ele, pois, diz a sua palavra:
“Ninguém vem ao Pai senão por mim”
Desta forma Pastor Gilberto Luiz Chaves teve inspiração de DEUS a denominar A Igreja Pentecostal Caminho Verdade e Vida para realização de trabalho de evangelização e divulgação das Boas Novas a todas as criaturas dispostas a encontrar o SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO.
Pastor Gilberto Luiz Chaves é advogado militante com especialização em advocacia Previdenciária, formado desde 1985, exerce suas atividades profissionais seculares regularmente com escritório fixo há mais de 13 anos no mesmo local; foi batizado em 20 de junho de 1990 no Rio Jororó iniciando seu Ministério de Diaconato, quando em 2006 foi consagrado Evangelista pelo Pastor Oscar Luiz de Oliveira Presidente da Assembléia de DEUS Fonte de Amor donde concluiu então o Curso de bacharel em Teologia da Faculdade de Educação Teológica do Estado de São Paulo em 2007, iniciando o Ministério Pastoral.
A igreja Pentecostal Caminho, Verdade e Vida detém a valorosa contribuição do Pastor NELCY CHAVES, regularmente inscrito na ORDEM DOS MINSTROS DO BRASIL, homem de fé com mais de 20 anos de Ministério já Pastoreou nas Igrejas Missionária Cristã, Comunidade Ramá, Assembléia de DEUS em Gramacho e agora com mais de 80 anos de idade é colocado como ESTACA DE ORIENTAÇÃO USADO PELO PODEROSO DEUS.
A igreja Pentecostal Caminho, Verdade e Vida esta nos braços do SENHOR JESUS a esperar por todos os cansados e oprimidos para a divulgação das boas novas, pois, disse JESUS:
Mateus 11:28
Vinde a mim, todos os que estai cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.







Arquivo do blog