Total de visualizações de página

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

COMO É O HOMEM QUE NÃO TEME O SENHOR

Porque também nós éramos, noutro tempo, insensatos, desobedientes, extraviados, servindo a várias concupiscências e deleites, vivendo em malícia e inveja, odiosos, odiando-nos uns aos outros. 


Tito 3.3


É bom não nos esquecermos de quem éramos antes de termos ouvido a Palavra de Deus, a qual nos salvou e nos tirou do império das trevas, pois o diabo fará tudo para nos trazer de volta ao erro. O Senhor declara, por intermédio do profeta, que éramos insensatos, não conseguíamos enxergar a verdade e, “patinando” nas trevas, vivíamos segundo o que o príncipe da potestade do ar desejava. No entanto, tendo alcançado a misericórdia divina, passamos a desfrutar de Jesus (v. 4-6).


O espírito da desobediência era nosso. Como desobedientes, não agradávamos ao Senhor nem podíamos ser agradados por Ele, que, mesmo sendo Pai misericordioso, nada podia fazer por nós. Então, um dia, a luz brilhou em nosso caminho e, com Sua mão poderosa, Ele nos tirou do império da maldade e nos transportou para o Reino do Filho do Seu amor (Cl 1.13). Agora, somos membros do Corpo de Cristo e cidadãos do Reino dos Céus.


Quando nos encontrávamos extraviados da Verdade, não víamos nada de mais nos erros cometidos. Porém, agora, tendo alcançado a misericórdia, fomos feitos novas criaturas (2 Co 5.17). Com isso, não nos devemos submeter ao nosso antigo senhor. Ele, como mentiroso que é (Jo 8.44), insistirá em fazer você crer que o seu futuro é ao lado dele. Contudo, quem for sábio não sairá da sua nova posição, pois, agora, é um redimido em Cristo. 


Por que um filho de Deus volta a servir a várias concupiscências e tantos deleites, se ele já não mais está no império do pecado? A resposta é que ele se deixa seduzir pelas mentiras de Satanás. O diabo, para tê-lo de novo nas mãos, é capaz de realizar seus desejos, dando-lhe o que você mais almeja, e depois, tendo-lhe nas mãos, ele fará você passar pelos seus mais terríveis males.


A vida que desfrutávamos antes de aceitar o Senhor Jesus como nosso Salvador era de puro sofrimento. Naquela época, vivíamos em malícia e inveja, agora, como novas criaturas, refeitos em Cristo, não há por que desejar aquilo do qual nos envergonhávamos. Temos de agir como filhos de Deus, redimidos de todo engano. 


No passado, a nossa aparência dizia a todos que éramos odiosos; hoje, porém, temos o mesmo olhar de Jesus. Dos nossos olhos tem de jorrar o amor de Deus. É nossa obrigação fazer com que as pessoas que ainda não conhecem o Senhor vejam em nós a imagem de Cristo e, assim, também almejem o que já temos alcançado.


Que o tempo em que odiávamos uns aos outros nunca mais volte! Entretanto, com a ajuda dos Céus, amemos os irmãos e os perdidos também. Quando, de fato, cada um de nós começar a amar, verdadeiramente, os irmãos, as demais pessoas verão que somos, de fato, filhos do Altíssimo. Afinal, já alcançamos a bondade de Deus.


Em Cristo, com amor,

terça-feira, 29 de novembro de 2011

PARTICIPANTES DE CRISTO

Porque nos tornamos participantes de Cristo, se retivermos firmemente o princípio da nossa confiança até ao fim. 


Hebreus 3.14


Não há nada mais importante na vida do que participar de Cristo. O bom é que isso é fácil de ser conseguido. A recompensa para a pessoa que participa do Senhor é muito grande, pois ela pode usufruir das mesmas bênçãos que estavam disponíveis para Jesus, em Seu ministério terreno. Por causa disso, o participante da natureza do Salvador será protegido, guiado e usado como Ele próprio o foi.  


A religião nos orienta a crermos que somos pobres mortais, sem expressão alguma e que, somente por misericórdia, alcançamos a salvação. Na verdade, antes do nascimento de Cristo e do Seu sacrifício na cruz, isso era verdade. Mas, por causa da obra que Ele realizou, ao nos substituir no Calvário, a nossa sorte mudou. Agora, todas as pessoas, independentemente do que tenham sido, adquiriram o direito de ser salvas. 


Ao recebermos a salvação, passamos automaticamente a participar de Cristo. Contudo, para que isso seja realidade em nossa vida, há uma condição: retermos firmes o princípio da nossa confiança. Veja que a Palavra fala de princípio da confiança. É importante lembrar-se do que você sentia no início da sua caminhada de fé, quando a sua fé era pura, despida de qualquer malícia e centrada totalmente no Filho de Deus.


Na verdade, o Senhor Jesus, ao Se revelar a nós, concedeu-nos tal confiança. Quem perde o que sentia no início da caminhada cristã perde também o que precisa ser retido, a fim de participar da Pessoa do Salvador. Tal confiança é o que a Bíblia chama de fé, a qual jamais deveria ser abandonada nem deixada como se fosse uma opção. Ela é a própria essência do Senhor, o qual nos dá a salvação e, com ela, as demais bênçãos.


Entenda que essa confiança é um dom que Deus lhe deu e, como os demais dons, jamais será anulado. Basta reter o que você sentia no princípio da sua jornada com o Pai, para que sua vida se transforme completamente. Você já foi escolhido e eleito para ser participante da Pessoa da Divindade que criou todas as coisas. 


Com esse entendimento, você será mais ousado nas batalhas espirituais pelos seus direitos. Esteja certo de que os ataques do maligno não atingem quem está em Cristo, uma vez que tem condições de anular cada investida do Inferno. As suas prerrogativas no Senhor o fazem ser sempre atendido. Então, use-as e seja feliz.


Quando for orar, reivindicando alguma bênção, lembre-se de que você foi feito participante de Cristo. Então, não peça como um mendigo, mas como alguém que possui o direito àquilo de que precisa. Deus Se alegra em ver os membros de Sua família assumindo seus direitos que custaram a vida de Seu Filho Jesus. Quem despreza o que causou enorme sofrimento ao Senhor, por certo, não agradará nem um pouco a Deus.


Em Cristo, com amor,

O agir do discípulo x264

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

ESQUECENDO-SE DE DEUS


Guarda-te para que te não esqueças do SENHOR, teu Deus, não guardando os seus mandamentos, e os seus juízos, e os seus estatutos, que hoje te ordeno. 


Deuteronômio 8.11


Por essa passagem bíblica, fica clara a nossa obrigação: não nos esquecermos do Senhor, nosso Deus. Porém, quase sempre, na hora da necessidade, a primeira pessoa que surge em nossa mente para nos socorrer não é o Senhor, mas, sim, alguém. Então, passamos por momentos difíceis, que, com toda certeza, poderiam ser evitados. Se seguíssemos as orientações do Altíssimo, conseguiríamos do Pai a ajuda necessária.  


Deixar de guardar os mandamentos, além de nos roubar o prazer de estarmos sempre em comunhão com Ele, impede-nos de sermos ajudados quando mais precisamos da intervenção divina para nos livrar de algum ataque do diabo. Quem não obedece ao mandamento se esquece de Deus e, então, ao enfrentar uma crise, muitas vezes, nem se lembra de que o Pai, além de misericordioso, está sempre pronto a socorrê-lo.


O prejuízo é grande para aquele que se esquece do Altíssimo, pois não poderá andar em Seus maravilhosos caminhos. Os que assim fazem vivem mal; alguns chegam a confessar que não veem nada de diferente no Evangelho, comparando-O à antiga religião que praticavam. Ora, o verdadeiro Evangelho é o poder de Deus, mas o substituto a nós apresentado é mais uma religião morta, na qual não há nenhuma manifestação divina.


Aqueles que depositam sua confiança no Senhor nem precisam esforçar-se para cumprir o que está escrito na Palavra. Eles são indivíduos mais felizes e realizados, estão sempre de bom humor, nunca se metem em apuros e, quando tentados, simplesmente dizem não ao inimigo. Para eles, tudo corre bem. Às vezes, são atendidos até mesmo antes de orar, pois o Pai tem prazer neles. Assim deveriam viver todos os filhos do Altíssimo.


Os estatutos do Senhor são o conjunto das mais maravilhosas regras de bom viver. Neles só existe o que nos fará bem. Não há qualquer ordenança nociva ao filho de Deus; ao contrário, qualquer uma o impedirá de cair nas armadilhas do inimigo. Por isso, procure conhecer os mandamentos de cura divina, prosperidade, santidade, bem como os que tratam da família, do casamento, da obra de Deus, dentre outros.


A verdade é que, se o seu coração se elevar, você se esquecerá do Senhor ao se reconhecer um privilegiado e, por alguma razão, não terá de dar contas do que lhe foi confiado e poderá praticar algum erro; pois, no seu caso, isso é permitido. Entretanto, é uma das piores coisas que lhe poderia acontecer, pois você estará nas mãos do diabo que o fará sofrer.


Pense nisso: o Senhor Deus nos tirou do pecado, do reino das trevas, da mais perversa escravidão e nos transportou para o Reino do Filho do Seu amor por uma grande razão (Cl 1.13).


Em Cristo, com amor,

domingo, 27 de novembro de 2011

O SEGREDO DE SERVIR AO SENHOR


Esforça-te, e esforcemo-nos pelo nosso povo e pelas cidades do nosso Deus, e faça o SENHOR o que parecer bem aos seus olhos.


1 Crônicas 19.13


A união entre os amonitas e os sírios, descrita em 1 Crônicas 19, foi a maior confederação feita contra Israel. Depois que os filhos de Amom enfureceram Davi, cortando a barba daqueles que este enviara a fim de levar consolo pela morte do seu rei, vários exércitos foram reunidos para lutar contra o povo de Deus. Para isso, foi gasto um bom dinheiro no aluguel de 32 mil carros e na convocação de muitos cavaleiros da Mesopotâmia, dos sírios de Maaca e de Zobá.


Joabe era chefe do exército de Israel e fora enviado com todos os valentes para a guerra. Ele dividiu suas forças em dois grupos: o dele enfrentaria os sírios, e o de Abisai, seu irmão, os amonitas. Assim, se um precisasse de ajuda, o outro iria em socorro. O capitão, então, revelou o segredo do sucesso ao irmão: Esforça-te, e esforcemo-nos pelo nosso povo e pelas cidades do nosso Deus. E acrescentou: Faça o SENHOR o que parecer bem aos seus olhos.


Ora, essa deve ser a nossa atitude ao partir para qualquer empreendimento que saibamos ser a vontade do Senhor para nós, pois isso fará com que o inimigo não aguente e bata em retirada. O diabo só vence batalhas na vida de quem não age com as armas espirituais (2 Co 10.4) e não cumpre a divina chamada. Logo, basta que resistamos com determinação, fundamentados na Palavra de Deus, para que ele continue a ser o covarde de sempre.


Os sírios não suportaram e fugiram, e os amonitas fizeram o mesmo. Assim, Joabe pôde voltar a Jerusalém. No entanto, o capitão do exército de Hadadezer – rei de Zobá – comandou um novo ataque contra os filhos de Israel. Ao tomar conhecimento, o rei Davi juntou seu exército e liderou o contra-ataque, aniquilando 7 mil carros e 40 mil homens a pé. Em razão disso, os sírios passaram a servir a Davi e nunca mais socorreram os filhos de Amom.


Desse relato, fica a seguinte lição: não podemos deixar de guerrear contra as forças do mal. Elas devem ser vencidas, ou teremos problemas para sempre. Os demônios precisam saber que você é um soldado do Senhor e jamais deixará de cumprir as ordens divinas. Entretanto, nas batalhas, você deve somente se esforçar, pois o Altíssimo tem prometido que nunca deixará aquele que coloca a confiança nEle.


A exemplo de Davi, também não seremos atingidos. Quanto mais fortes e decididos agirmos em relação à obra divina, mais o Pai nos ajudará. Então, não importa que tipo de força o inimigo use contra você ou sua família, seja forte e destemido. Com isso, terá a autoridade necessária para fazê-lo fugir desesperado.


Joabe disse a Abisai que eles deveriam lutar pelo povo e pelas cidades do Senhor Deus. Da mesma maneira, peleje por você, pela sua família, pelo seu povo e pela obra do Senhor. Quem assim fizer terá a ajuda do Altíssimo em todos os momentos, pois Ele sempre será com todos os que não são egoístas e fazem Sua vontade.


Em Cristo, com amor,

sábado, 26 de novembro de 2011

NÃO DÊ FORÇA AO ADVERSÁRIO


E, vendo os siros que foram derrotados diante de Israel, enviaram mensageiros e fizeram sair os siros que habitavam da banda dalém do rio; e Sofaque, capitão do exército de Hadadezer, marchava diante deles.


1 Crônicas 19.16


Joabe – capitão do exército de Israel – descreveu para Davi como os amonitas haviam sido derrotados apesar do seu poderio. Diante do relato, o rei avaliou o perigo em que seu povo estava e, sem dúvida, louvou o Senhor pelo livramento. Além disso, como homem experimentado, o qual sabia da unção que havia sobre si, Davi sentiu que, com a volta do inimigo, precisaria comandar um contra-ataque, o que fez sem titubear.


Na primeira investida, os que se aliaram aos filhos de Amom não foram páreos para os israelitas. Entretanto, reagrupados e decididos a derrotar o povo de Deus, eles se lançaram de novo ao ataque. Contudo, Davi sabia que, com o inimigo e seus estratagemas, nunca se deve brincar; então, logo ajuntou todo o exército de Israel para resistir aos que desejavam a destruição do seu povo.


Não demorou a que chegasse a Sofaque – capitão do exército de Hadadezer – a notícia de que as forças inimigas reagrupadas marchavam contra o povo de Deus. Ora, não podemos subestimar um ataque que pode parecer simples, por isso é importante nos lembrarmos da advertência do Senhor Jesus: o demônio, quando é expulso, pode voltar com sete piores para entrar em uma casa vazia, limpa e ornamentada (Mt 12.43-45; Lc 11.24-26). 


Vendo a obstinação do adversário e conhecendo seu poder de guerra, Davi partiu para enfrentá-lo com todo o exército de Israel, pois sabia que, se deixasse para mais tarde, cometeria um grande erro. Então, aprenda esta lição: esteja sempre decidido a confrontar as forças que se lançam contra você e sua família e, ao menor sinal de afronta, parta para a luta, com firmeza de coração. 


Apesar de todo o poderio dos inimigos, mais uma vez, ficou provado que o Senhor estava à frente do Seu povo, já que a derrota infligida aos filhos de Amom foi muito grande. Nós, filhos de Deus, precisamos ter em mente que existe um inimigo que nos odeia e, por isso, deseja destruir-nos sempre. No entanto, não importa onde o combate ocorra ou qual é o poder investido contra nós, uma vez que, em cada batalha, somos mais do que vencedores (Rm 8.37).


Portanto, sempre seja firme, decidido e determinado. Foi em razão disso que os siros nunca mais se dispuseram a ajudar os amonitas. Quem foge da luta ou a ignora vive uma sucessão de fracassos; por isso, não desista! Deus ajudará você até que o maligno se convença de que não adianta se levantar contra sua vida. A única maneira de desfrutar de paz é crer no Senhor e não dar nenhum espaço ao adversário.


Diante disso, veja o que está ocorrendo de ruim com você? O que o diabo lhe tem feito? Se ficar se lamentando, dará força ao diabo. Então, seja firme em exercer a sua autoridade, pois quem tem o Altíssimo ao seu lado jamais é derrotado.


Em Cristo, com amor,



sexta-feira, 25 de novembro de 2011

DEPOIS DE ENTENDER O PLANO DIVINO

E, depois disso, aconteceu que Davi feriu os filisteus e os abateu; tomou a Gate e os lugares da sua jurisdição da mão dos filisteus.


1 Crônicas 18.1





Após entender o plano de Deus, o rei Davi se levantou e se lançou para cumprir o que lhe havia sido determinado. Não é preciso demorar a escolher um caminho nem ficar indeciso sobre qual deles seguir, desde que a vontade divina lhe tenha sido revelada. É verdade que, a cada passo, você deve buscar a orientação do Senhor; afinal, Sua Palavra é luz para o nosso caminho e lâmpada para os nossos pés (Sl 119.105).


Diz a Escritura que Deus não é de confusão (1 Co 14.33), por isso, hoje, Ele não falaria algo e, amanhã, viria com outra conversa. O que o Senhor decidiu para cada um de Seus filhos jamais será mudado. Se você ainda não sabe o que Ele lhe tem preparado, pense no que tem sentido todas as vezes que lê a Bíblia ou escuta a pregação da Palavra. O nosso Deus não muda (Ml 3.6) e, portanto, o que Ele lhe tem falado é a vontade dEle para sua vida.


O vacilante não irá à parte alguma. Ele se assemelha à onda do mar, a qual é lançada de uma parte a outra, e não chega a nenhum lugar. Tão logo você descubra sua missão, ponha as mãos no arado, não olhe para trás e faça a obra de todo o seu coração. Nunca inveje a posição dada a outra pessoa; ao contrário, abençoe-a e, se possível, ajude-a a cumprir a chamada que ela recebeu.


Davi logo feriu os filisteus, os quais sempre foram uma “pedra no sapato” dos israelitas. Se Josué tivesse conquistado toda a terra de Canaã, os filisteus não mais estariam lá para pirraçar o povo do Senhor. Saiba que os filhos de Deus enfrentam muitos problemas por não cumprirem à risca o que lhes é mandado. As bênçãos que não tomamos posse hoje poderão ser, amanhã, dificuldades para nós e nossos sucessores.


É bom cumprir depressa as ordens divinas. Ao entrar na peleja, você verá que Deus foi à sua frente. Ele luta as suas batalhas e, com isso, não haverá inimigo que permaneça diante de você. A sua hora é agora! Deixar para reinar com Cristo nos céus é perder tempo e desprestigiar o Senhor, pois Ele o chamou para ser vencedor sobre tudo.


Davi só foi colecionando vitórias. Depois de derrotar e humilhar os filisteus, foi a vez de derrotar os moabitas (v. 2), tornando-os seus servos e tributários. A seguir, partiu para derrotar Hadadezer, rei de Zobá, quando este se sentia forte e tentou restabelecer seu domínio sobre o rio Eufrates, região que se tornou conhecida como a poderosa Babilônia.


Desse rei Davi tomou mil carros, sete mil cavaleiros e vinte mil homens de pé. Então, os sírios foram socorrer Hadadezer, mas Davi os venceu, matando 22 mil homens. Além disso, os sírios também se tornaram servos e tributários de Davi, que colocou guarnições em Damasco. Não houve uma vez que Davi tenha sido derrotado. Amigo, a sua trajetória será linda também, se você se lançar a cumprir o seu chamado.


Em Cristo, com amor,

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

doutrina x264

APÓS A VISITAÇÃO DO SENHOR

Então, entrou o rei Davi, e ficou perante o SENHOR, e disse: Quem sou eu, SENHOR Deus? E qual é a minha casa, que me trouxeste até aqui?


1 Crônicas 17.16


A linha de sucesso que acompanhou a trajetória de Davi tem muito a nos ensinar. Suas lutas, provações e a ação do Senhor, a qual o fez vencedor, podem ser iguais para todo aquele que serve, de fato, a Deus. Sabendo que o Altíssimo não tem preferidos (Rm 2.11), qualquer pessoa que ouvir atentamente Sua Palavra terá as mesmas condições dos outros que obedeceram ao Senhor nos tempos bíblicos. Deus espera que, hoje, nós Lhe sirvamos como fizeram aqueles em seus dias.


Primeiro, Davi se preocupou com a arca de Deus. Então, após trazê-la, ele compôs um salmo e nomeou Asafe e seus irmãos a ficarem continuamente perante ela, ministrando ao Senhor (1 Cr 16.37). O rei entendia o valor do louvor a Deus e o quanto adorar o Altíssimo é importante e produtivo para quem Lhe serve. Esse entendimento é capaz de revolucionar a vida de qualquer membro do Corpo de Cristo.


Depois, o rei disse a Natã, o profeta naqueles dias, que desejava edificar uma casa para o Senhor, pois a dele Deus o ajudara a construir. Tenho visto esse desejo surgir no coração de muitas pessoas. Algumas se empenham por levar uma igreja até sua região; outros sentem que precisam pagar os custos da construção de um templo. Isso prova que Deus sabe cuidar da Sua obra.


No verso 2 de 1 Crônicas 17, percebemos que o profeta Natã foi apressado, pois disse ao rei que este deveria fazer tudo o que estava em seu coração, pois Deus era com ele. Isso nos mostra uma lição para que não acreditemos em tudo aquilo que alguém que serve ao Senhor diga para nós, já que todos são passíveis de engano. A verdade é que, quando falamos a Palavra, sob a unção, o Senhor compromete-Se a cumpri-lA; mas, se dissermos algo de nós mesmos, Ele não nos honrará.


Naquela noite, o Altíssimo falou a Natã que não seria Davi o construtor da Sua casa, mas fez lindas e abundantes revelações sobre o que faria da casa do rei. Pelo relato, entende-se que Deus discorria a respeito da obra que Jesus realizaria por nós, levando-nos a participar do Seu glorioso plano de salvação. Fica evidente que o inimigo pode levar-nos ao erro, principalmente, quando o objetivo de Deus é maior.


Davi nem questionou a Palavra que o Senhor lhe enviara; de pronto, aceitou os desígnios divinos. Ora, é um grande equivoco não acatar as resoluções do Altíssimo, uma vez que o Senhor sempre sabe o que é melhor para nós. Quando Ele toma decisões, é sensato acatá-las; afinal, estar na vontade real de Deus sempre será a opção acertada. Quando cumprimos o mandamento divino, o poder celestial permanece ao nosso lado a fim de nos guardar e usar.


Por causa da decisão do Senhor, Davi declarou-Lhe que ficara animado (v. 25). Quem realmente é de Deus não chora quando os propósitos divinos vão de encontro aos seus, mas, com alegria, diz: “Amém”. Portanto, o certo é cumprir a soberana vontade do Pai.


Em Cristo, com amor,

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

QUANDO DEUS NÃO NOS OUVE

Se eu atender à iniquidade no meu coração, o Senhor não me ouvirá” (Salmo 66.18).


Vamos tratar de um assunto que o ajudará muito. Quero que você entenda bem o que a tentação realmente faz na vida de quem passa por ela.
Poucas pessoas sabem que não seremos contaminados por nenhuma tentação, por mais forte que ela seja, e, ainda que a nossa mente seja levada a pensar em coisas terríveis, não pecaremos. No entanto, se, em nosso interior, assumirmos o que o diabo nos está mostrando, então cairemos em transgressão.
O salmista disse que o Senhor não iria ouvi-lo se ele atendesse à iniquidade de seu coração. Enquanto o ataque maligno direcionar-se apenas à mente do homem, este não terá responsabilidade alguma sobre o mal. De fato, ninguém pode responder pelo que o diabo o incita a fazer. Portanto, meu irmão, se estiver sob uma chuva de tentação, ore ao Senhor e diga-Lhe que você não quer estar debaixo dela.
Na oração do Pai-nosso, Jesus nos ensinou a orar pedindo que Ele não nos deixe cair em tentação (Mateus 6.13). Temos de enxergar as situações como a Palavra nos revela, e não como as pessoas dizem que são. O maligno usa a nossa ignorância para nos oprimir. Há, inclusive, muitas pessoas chorando diante do Senhor, confessando pecados que, na verdade, sequer praticaram, mas o fato é que ninguém peca por ser tentado, mas, sim, por assumir no interior o que o inimigo lhe oferece.
Não podemos deixar o nosso coração atender à iniquidade. Então, toda vez que o adversário surgir com alguma proposta, descarte-a. Dizer não ao que ele lhe oferece fará com que você seja mais abençoado. É claro que, para quem quer viver dignamente diante de Deus, não é nada agradável ser tentado, pois, à primeira vista, parece que a pessoa é fraca e está pensando em atitudes erradas. O próprio Cristo foi tentado em tudo, porém não pecou, pois não assumiu nenhuma tentação em Seu coração. Essa é a maneira de também nos mantermos puros.
O pecado é consumado quando a decisão parte do coração. Então, vigie para que isso não aconteça com você e, se precisar de mais graça, peça-a ao Senhor. Sem dúvida, sabendo da grande bênção que você tem em Deus, o tentador fará o possível para que você peque e, não conseguindo, procurará dizer-lhe que você errou só em ter sido tentado. Então, com a sua tristeza, ele fará você se sentir um miserável, indigno e sem condições de cumprir a chamada divina. No entanto, se não assumiu a tentação em seu coração nem decidiu fazer o que o diabo queria, você não pecou. Portanto, alegre-se, louve o Altíssimo e salte de felicidade!
Seja verdadeiro e transparente com o Senhor. Para isso, mantenha seu interior limpo, e, assim, todo o seu ser será puro. Se tem gostado das ofertas do diabo, peça perdão a Deus. Desse modo, Ele irá perdoar-lhe, mesmo que você tenha cometido o pecado, aceitado a sugestão maligna em seu coração. Se o irmão orar ao Pai, Ele lhe dará uma mente limpa, pura e santa. Para fazer a tentação fugir, basta resistir ao diabo com o que a Palavra declara (Tiago 4.7).



Em Cristo, com amor,

terça-feira, 22 de novembro de 2011

O SENHOR GUARDA A ALIANÇA

Será, pois, que, se, ouvindo estes juízos, os guardardes e fizerdes, o SENHOR, teu Deus, te guardará o concerto e a beneficência que jurou a teus pais.


Deuteronômio 7.12


A escolha de Israel se deu por causa da eleição feita pelo Senhor; a nossa também ocorreu da mesma forma. Os israelitas não tinham nada que os encomendassem a Deus – não eram numerosos, famosos, nem possuíam algo diferente dos outros povos. No entanto, porque seus antecessores foram fiéis e serviram ao Altíssimo, Deus Se prontificou a guardar a Aliança feita com eles, desde que observassem e cumprissem os juízos divinos.


Conosco sucede o mesmo. Quem nós éramos para que o Senhor nos elegesse como Seus filhos e nos desse Seu Espírito e, com Ele, o poder divino? Se, hoje, podemos realizar as mesmas obras de Jesus em Seu ministério terreno, é porque Cristo nos substituiu na cruz. A obra realizada por Ele é a única responsável pela nossa escolha e, consequentemente, pela nossa eterna salvação.


No entanto, se não dermos ouvidos ao que o Santo Espírito declara na Palavra, não conseguiremos o cumprimento da parte de Deus do que Ele mesmo nos tem prometido. Essa é a razão de muitas pessoas fracassarem com problemas e serem dominadas por tentações Contudo, as que passam a cumprir os juízos do Senhor, automaticamente, começam a ter suas palavras confirmadas.


Deus guarda a Aliança feita conosco, desde que cumpramos as decisões dEle. Para o cristão que vive de modo egoísta e miserável, espiritualmente falando, não há operação divina e, quase sempre, o inimigo o fustiga com toda a sorte de males. O céu acima de sua cabeça transforma-se em ferro, e, da mesma forma, sua proteção é frágil. Com isso, as setas malignas entram na vida dele e causam grande estrago.


Somos salvos para servir a Deus, que é beneficiar-se das boas coisas preparadas por Ele para todos aqueles que dão atenção às Suas determinações. Esse simples fato faz com que sejamos guiados para toda a boa obra. Ao nos conduzir, o Todo-Poderoso o faz por caminhos planos e, ao nos encaminhar, Ele abre as portas e nos leva para onde existe o melhor. Como Pai, o Senhor sabe abençoar Seus filhos.


Os que se mantêm na rebeldia descobrem o quanto é ruim não dar ouvidos a Deus. Alguns acham que isso é o modo normal de viver; porém, aqueles que são fiéis em guardar os mandamentos descobrem o que o Altíssimo lhes preparou. A vida abundante é, de fato, real e produtiva. Ela é o melhor que Deus tem para todos aqueles que fazem Sua vontade. Por isso, deixar de desfrutar do que o Senhor nos preparou é a maior insensatez.


Se você deseja ser bem-sucedido, não creia nas mentiras do diabo, mas seja forte, firme na fé e cumpridor das ordenanças do Senhor. Assim, Deus poderá confirmar Sua aliança e os juízos que tem feito para quem Lhe obedece.


Em Cristo, com amor,

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

QUEM É ELE x264

TRÊS ESTÁGIOS

Em ti, SENHOR, confio; nunca me deixes confundido; livra-me pela tua justiça.


Salmo 31.1


O salmista descobriu três estágios pelos quais deveria passar para ter o poder de Deus operando em sua vida. Ele deveria confiar no Senhor; então não seria confundido e seria livre pela justiça divina. Esse texto é como uma dica para todos aqueles que querem vencer, desejam ficar livres dos ataques infernais e desfrutar da ação divina. Os que almejam obter êxito na vida devem assumir as revelações que vêm dos Céus.


Aquele que coloca a confiança em Deus não vive desesperado, aflito, nem se deixa envolver por nenhuma obra do diabo. Uma das maiores tentações que o maligno usa, na qual ele sempre é bem-sucedido, é a de fazer o cristão sentir-se fraco e, com isso, ele acha que não tem condições de enfrentar as adversidades. Ora, o Senhor já mandou um recado para quem se sente fragilizado: declarar-se forte (2 Co 12.10).


Pequenas coisas, como uma simples declaração como essa, fazem uma grande diferença. Quando a pessoa age segundo a orientação divina, o poder do Altíssimo age em seu favor. Contudo, quando despreza o que lhe é ordenado, ela dá permissão ao inimigo para agir livremente em seu viver. O ato de confiar em Deus nos envolve da proteção divina; desse modo, somos guardados de todo o mal.


De uma coisa o cristão pode estar certo: o Senhor jamais deixará confundido aquele que colocar a confiança nEle. Não importa a luta a ser travada; o simples fato de confiar no que Deus tem dito faz com que você saia vitorioso da batalha. Os que agem dessa forma serão sempre assistidos até nos mínimos detalhes, sendo guiados e encaminhados por Quem é perito em todas as coisas.


Os exemplos bíblicos nos ensinam a não duvidar da assistência divina. Quando os três jovens hebreus, Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, tiveram de decidir se obedeciam ou não à ordem de Nabucodonosor, eles preferiram confiar no Senhor a capitular. Resultado: a fogueira, apesar de aquecida sete vezes mais do que o normal, não pôde fazer com eles o que fez com outros que não confiavam no Altíssimo.


Deus opera pela Sua justiça, realizada na cruz do Calvário, com o sofrimento e a consequente ressurreição de Jesus. Por isso, hoje, não há mais a mínima possibilidade de o diabo oprimir os filhos de Deus. Isso só ocorrerá quando eles, sem estarem devidamente avisados, ou por pura ingenuidade, não exercerem a autoridade que lhes foi dada sobre todo o poder do inimigo.


Diante de tudo isso, você não deve mais dar ao adversário nenhum poder sobre a sua vida. Ao se sentir fraco, diga que é forte; se estiver debaixo de um ataque para o qual não vê saída, confesse que, em Cristo, você já tem a libertação.


Em Cristo, com amor,

domingo, 20 de novembro de 2011

DOIS CONSELHOS, DUAS PROMESSAS

Confia no SENHOR e faze o bem; habitarás na terra e, verdadeiramente, serás alimentado.


Salmo 37.3


Confiar em Deus é uma das obras mais importantes que uma pessoa pode fazer na vida. Esse ato é mais do que buscar o Senhor em tempos de crise; trata-se de uma constante submissão à vontade dEle. Saiba que, se algo em seu viver não vai bem, não credite isso ao Pai, pois Ele é amor (1 Jo 4.8 – ARA) e jamais faria algo de ruim com alguém. Quando Deus permite um sofrimento, isso se dá por causa da própria pessoa, que não tem confiado nEle.


O segredo é confiar no Senhor. A pessoa que não coloca a confiança no Criador abre-se para o inimigo, o qual tem condições de atingi-la. Ao nos orientar a confiarmos nEle, o nosso Deus nos ensina a fecharmos todas as brechas para aquele que sempre é mal-intencionado. Aquele que não confia no Pai impede que Ele o proteja das investidas do maligno. O ato de confiar em Deus nos traz toda a espécie de bênçãos.


A pessoa que deposita sua confiança no Altíssimo jamais se deixa levar pelo desânimo, não aceita as sugestões malignas nem permite que o diabo faça seu ninho na vida dela. Ela é como o monte de Sião, que, firme, inabalável, permanece para sempre (Sl 125.1). Os indivíduos que se desviam, ou se deixam levar pelas mentiras e ofertas de Satanás, provam que não amam, de fato, a Deus.


Confiar no Todo-Poderoso é fazer o bem tanto para si quanto para os outros. Quem tem essa atitude prega a Palavra de Deus com satisfação, foge do pecado com rapidez e, de maneira nenhuma, deixa-se enganar pela sedução das riquezas, por uma experiência extraconjugal ou qualquer falcatrua. Os que confiam no Senhor dão testemunho, pelas suas ações, do quanto é bom fazer o bem em todos os lugares, tornando-se exemplos para as demais pessoas.


Os que fazem o bem habitam na Terra das promessas – o Evangelho. Se você não tem habitado na presença de Deus, se os seus dias são sombrios e seus problemas nunca são solucionados, certamente, não tem confiado no Senhor, ou não tem feito o bem. É imprescindível habitar na Terra das promessas de modo verdadeiro, e não como os ímpios, que jamais serão bem-sucedidos por causa da vida errada que levam.


A pior coisa que pode acontecer a um cristão é não poder desfrutar das promessas de Deus. Ao ser atacado por alguma obra maligna, apesar de orar, ele não consegue realizar-se na fé. Para ele, sempre haverá pessoas que lhe farão mal; por isso, não consegue viver bem. No entanto, quem confia no Senhor faz o bem.


O melhor de tudo é que aqueles que seguem as orientações divinas, verdadeiramente, são alimentados. Saiba que o Altíssimo sempre trará revelações aos que fazem Sua vontade. Somos fortalecidos para as batalhas por meio do alimento divino, o qual nos dá sabedoria e prudência para evitarmos as armadilhas em nosso caminho.


Em Cristo, com amor,

sábado, 19 de novembro de 2011

LAÇOS OCULTOS

Tira-me da rede que para mim esconderam, pois tu és a minha força.


Salmo 31.4


Este mundo está cheio de pessoas más, as quais são assim por não se curvarem diante do Senhor, obedecendo à Sua Palavra. Com isso, o diabo pode usá-las para os seus sujos propósitos. As obras infernais cessariam por completo se não houvesse quem desse brecha ao inimigo. Tais indivíduos não sabem o mal que fazem para si, pois o diabo não gosta nem mesmo de quem serve a ele.


No coração do servo do maligno, não há confiança; no entanto, quem obedece ao único e verdadeiro Deus consegue viver seguro, sem sobressaltos. Os que são dirigidos e orientados pelas forças das trevas, quase sempre, desejam o mal do próximo, invejam os bem-sucedidos e, quando podem, armam laços para outros caírem neles. Quase sempre, essas armadilhas são preparadas às escondidas.


A destruição de um casamento, por exemplo, não acontece por acaso. Por trás de uma infidelidade, está a mão do inimigo, que, de algum modo, usa seus séquitos para planejar ardis, os quais induzem a parte mais fraca à infidelidade. O adversário sabe fazer com que um sorriso, uma gentileza, um modo de caminhar, de falar, ou outros meios, sejam usados para sedução. Só mesmo a ajuda divina impedirá que alguém caia em pecado.


Existem outros tipos de laços armados para nós. Um amigo, ou um parente, pede-nos que sejamos seu fiador. Para conseguir o que almeja, ele nos conta uma história triste e, penalizados com a situação dele, nós nos propomos a ajudá-lo. Tempos depois, ele descobre que tem uma dívida alta, e a sua casa, a qual foi envolvida na fiança, precisa ser vendida. Não são poucos os que passaram por esse problema.


Muitos com idade um pouco avançada têm sido tentados a acreditar que uma pessoa jovem os ama de fato. Com isso, deixam-se levar pela oportunidade de ter o romance que jamais tiveram na vida. Com o passar do tempo, descobrem que aquele “amor” era uma cilada. Então, falidos, com a reputação destruída e a família esfacelada, passarão o resto da vida sozinhos, sem poder se sustentar.


O diabo prepara laços na família, com sogros, cunhados, genros e noras. A pessoa entra em uma paixão pecaminosa tal, que passa a viver em um mundo irreal. Dizem que a paixão dura, em média, quatro anos. Em alguns casos, o prazo é maior e, em outros, menor. Mas, no dia em que acaba, o indivíduo morre de vergonha do “papelão” que fez. Porém, muitas vezes, o reconhecimento desse erro acontece tarde demais.


Se você aceitou Jesus como a Força da sua vida, peça que Ele o livre das armadilhas arquitetadas para sua vida às ocultas. Se ainda não fez o Senhor ser a sua Força, entregue agora seu coração a Ele, e, então, Ele fará de você alguém abençoado e livre de todas as investidas do Inferno. Sendo Cristo o seu Salvador, você só tem a ganhar.


Em Cristo, com amor,

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

POR CAUSA DO NOME DO SENHOR

Porque tu és a minha rocha e a minha fortaleza; pelo que, por amor do teu nome, guia-me e encaminha-me.


Salmo 31.3


Há muitas bênçãos que deixamos de ter e desfrutar por não sabermos que elas nos estão garantidas no Nome de Jesus. Os que venceram no passado aprenderam a fazer uso das prerrogativas que o Nome do Senhor lhes dava. Se você também descobrir o que lhe está reservado no uso desse santo Nome, sua vida melhorará bastante. Então, você, sua família, seus amigos e até desconhecidos haverão de ser beneficiados.


Davi pediu que, por amor do Nome do Senhor, fosse guiado e encaminhado. Como isso é importante em nossa vida! Temos desperdiçado tempo e recursos por não fazermos uso do que podemos realizar por meio desse Nome! Se você precisa ser guiado ou encaminhado, em Nome de Jesus, reivindique a ajuda divina. Deus sabe de tudo e, por certo, fará você trilhar o melhor e mais seguro caminho.


Quando ainda era jovem, ao enfrentar o gigante Golias, Davi demonstrou uma confiança tremenda no Nome do Senhor. O grandalhão dirigiu-se até ele com espada, escudo e ameaças, mas aquele jovem disse ao seu desafeto que iria contra ele em Nome do Senhor (1 Sm 17.45). Com isso, Davi o venceu e tirou o vexame que estava sobre o povo de Deus. Com a confissão de fé nesse Nome, você também fará proezas.


Pedro, quando subiu ao templo com João pela porta Formosa, disse, dirigindo-se ao paralítico, que não possuía prata nem ouro, mas o que tinha daria àquele enfermo. A seguir, deu ordem para que, em Nome de Jesus, ele se levantasse e andasse (At 3.6). No mesmo instante, pegou-o pela mão e o levantou (v. 7). Aquele homem, conhecido de muitos, o qual esmolava naquele local por muitos anos, entrou com os apóstolos no templo andando e saltando.


A fé nesse Nome fez o apóstolo Paulo libertar uma jovem, que, possuída pelo demônio de adivinhação, havia afirmado serem ele e o seu grupo homens de Deus os que anunciavam o caminho da salvação (At 16.17). Isso aconteceu por vários dias, porém, ao sentir uma revolta do santo Espírito em seu coração, Paulo disse ao espírito imundo que, em Nome de Jesus Cristo, saísse da moça, e tal ocorreu. Hoje, nesse Nome, podemos expulsar demônios.


O Nome de Jesus também pode e deve ser usado para se conseguir perdão de pecados. João disse que, nesse Nome, somos perdoados (1 Jo 2.12). A pessoa que caiu no erro não precisa ficar a vida toda chorando por ter transgredido, mas deve levantar-se em oração e, com fé no Nome do Senhor, confessar a sua falta, para que, assim, seja absolvida. Toda oração feita em Nome de Jesus obtém resposta positiva.


Não importa o que o aflige agora. Seja uma dor de consciência por ter feito algo errado, ou uma dor física, a qual não o deixa de modo algum. Use o Nome do Senhor e fique livre de qualquer incômodo! Cristo fará tudo o que você determinar no Nome dEle.


Em Cristo, com amor,

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

NÃO TEMA AMEAÇA ALGUMA!

Portanto, assim diz o SENHOR acerca do rei da Assíria: Não entrará nesta cidade, nem lançará nela flecha alguma; nem tampouco virá perante ela com escudo, nem levantará contra ela tranqueira alguma. Pelo caminho por onde vier, por ele voltará; porém nesta cidade não entrará, diz o SENHOR.


2 Reis 19.32,33


Senaqueribe, rei da assíria, havia subjugado muitos países e, decidido a dominar o reino de Judá, enviou mensageiros para apavorar o rei Ezequias. Para isso, usou palavras pesadas. No entanto, cometeu um grande erro: considerou o Senhor, o Guarda de Israel, como um dos deuses das demais nações. Tais deuses eram invenções dos povos, porém o Senhor, Criador dos Céus e da Terra, é o Deus verdadeiro.


Aquele rei não contava que Ezequias servisse verdadeiramente a Deus, por isso foi malsucedido em sua investida contra Judá. Além disso, ele não sabia que, em Jerusalém, havia um profeta chamado Isaías, o qual, de fato, era servo do Altíssimo. Então, os planos do governante da Assíria se frustraram, não sendo possível concretizar-se o que ele intentava fazer. Na verdade, onde há o temor de Deus – o respeito pela Palavra do Senhor –, o mal jamais prosperará.


O antecessor de Senaqueribe tinha invadido Israel e levado cativos os rebeldes do reino do Norte. Para aquele rei, não havia barreiras; contudo, ele não sabia que era o Senhor quem o usava para cumprir a Palavra. Muitas pessoas ainda não entenderam que o sucesso obtido por elas se deve ao cumprimento do plano divino. Se respeitassem a Palavra, seriam muito mais bem-sucedidas do que pensam ser.


O profeta Isaías foi claro ao mandar a mensagem relatada no versículo citado: o rei da Assíria não entrará nesta cidade. Ezequias não precisava mais temer nem se desesperar ante a iminente ameaça de invasão estrangeira. Senaqueribe realmente possuía força bélica suficiente para acabar com o pequeno reino de Judá, mas o povo de Deus vivia sob a proteção das promessas divinas. Em qualquer crise, procure ouvir a orientação do Senhor e, então, creia no que Ele falar, pois acontecerá assim.


Quando o Senhor fala, os planos do inimigo são desfeitos. O Altíssimo afirmou que Senaqueribe sequer lançaria uma flecha contra o povo dEle. Humanamente falando, era impossível que tal impedimento acontecesse, pois o poderoso rei assírio estava determinado a invadir Jerusalém. No entanto, a oração de um servo do Todo-Poderoso pode mudar qualquer situação (Tg 5.16), e isso Senaqueribe desconhecia. O adversário não sabe o que o nosso Deus pode fazer em favor daquele que coloca nEle a sua confiança.


A sentença dada pelo profeta terminava dizendo: “Pelo caminho por onde vier, por ele voltará; porém nesta cidade não entrará, diz o SENHOR”. Nada mais precisava ser feito, a não ser louvar o Senhor pelo que Ele havia prometido. Assim, Jerusalém foi salva, e Senaqueribe, derrotado.


Ao se voltar contra Judá, cujo rei era zeloso no respeito ao Senhor, Senaqueribe viu que não era bem o que pensava. Ele voltou triste para sua terra ao ver que 185 mil soldados seus haviam morrido misteriosamente. O Senhor prometeu ser inimigo dos nossos inimigos. Então, se a sua vida estiver guardada por Ele, não tema ameaça alguma!


Em Cristo, com amor,








quarta-feira, 16 de novembro de 2011

SEGREDO DE VENCEDOR

Porque se chegou ao SENHOR, não se apartou de após ele e guardou os mandamentos que o SENHOR tinha dado a Moisés.


2 Reis 18.6


O rei Ezequias assumiu o reinado de Judá em uma época bem difícil, mas, desde o primeiro momento, ele mostrou que seria bem-sucedido. A sua atitude com relação ao culto pecaminoso que estava sendo introduzido foi de repulsa total. Apesar de seu pai deixar-lhe um péssimo exemplo, Ezequias se voltou para a Palavra de Deus e, com isso, conseguiu agradar ao Altíssimo, o qual fez dele o mais importante rei de Judá.


O segredo foi que esse rei se chegou ao Senhor. A Palavra declara que, se chegarmos a Deus, Ele Se chegará a nós (Tg 4.8a). Não importa a situação em que você se encontra, se deseja, de fato, obter a ajuda divina, procure aproximar-se do Pai com todo o seu coração para tê-lO ao seu lado. Quem se deixa convencer pelo demônio, o qual diz que não há solução para seu caso, coloca-se fora do alcance do poder divino.


Após o reino ter sido confirmado a Ezequias, ele não se apartou do Senhor. O erro de apartar-se do Altíssimo tem sido cometido por muitas pessoas. Quando a situação está ruim, aproximam-se de Deus, mas, quando tudo melhora, elas O abandonam. Jamais volte às costas para Aquele que pode e quer fazer de você uma bênção. Para onde irá a pessoa que foge de Deus se não há outro que possa livrá-la do maligno?


Ezequias procurou inteirar-se dos mandamentos que Deus dera a Moisés e, prontamente, pôs-se a praticá-los; com isso, fez-se amado pelo Senhor. Se você deseja ser amado pelo Pai e, assim, obter vitória contra as forças do mal, faça o mesmo. Quem não se curva ao Todo-Poderoso deixa-se possuir pelo inimigo. Não há neutralidade no mundo espiritual: ou estamos com o bem, ou nos colocamos como servos do mal.


Apesar de não ter vigiado quando os príncipes da Babilônia o visitaram, fazendo com que o profeta Isaías o repreendesse, o rei esforçou-se para estar sempre firme na fé. Se não tivesse pleiteado seus direitos como servo de Deus, sua fé não teria crescido, e não teria sido removido o que o impedia de ser curado. Então, sua vida teria sido ceifada muito cedo.


O modo como Ezequias serviu a Deus chamou a atenção do escritor do segundo livro de Reis, a ponto de dizer que ele confiou tanto no Senhor que, depois dele, não houve rei de Judá que fizesse igual nem depois dele. Como tem sido a sua caminhada de fé? O que tem sido escrito a seu respeito nos Céus? Esforce-se para que seja escrito algo bom.


Deus Se agrada de quem coloca a confiança nEle. Com isso, essa pessoa terá sempre o favor divino. Deixar de confiar no Altíssimo é dar ao diabo entrada livre para atuar em sua vida. Os que confiam no Senhor jamais serão confundidos (Is 49.23). O Todo-Poderoso sabe guardar da provação aqueles que obedecem à Sua Palavra.


Em Cristo, com amor,

Follow by Email

PREGAÇÕES EM DVD

PRESENTEIE A QUEM VOCÊ AMA,EVANGELIZANDO COM AS MENSAGENS DOS NOSSOS CULTOS,FAÇA SEU PEDIDO ATRAVÉS DO NOSSO SITE www.igrejacvv.com.br. PARTICIPE DO NOSSO MINISTÉRIO!

ACESSE NOSSO SITE

www.igrejacvv.com.br E ASSISTA CULTOS ON LINE

Sobre nós

A Igreja Pentecostal Caminho, Verdade e Vida é uma instituição inspirada por DEUS para alcançar os corações das ovelhas perdidas da casa de Israel por toda a face da terra.
Com o evento da criação do Ministério Caminho, Verdade e Vida, o Senhor JESUS revelou ao coração do presidente Pastor Gilberto Luiz Chaves o seguimento das três portas do Santuário que Moisés realizava para a adoração do SENHOR DEUS durante o trajeto do êxodo do povo de Israel pelo deserto.
O santuário era composto com três seções para adoração, onde uma delas apenas ao sumo sacerdote era permitido pelo poderoso DEUS adentrar em adoração; A cada seção do santuário havia uma porta .
Hoje com a Graça de DEUS através de seu filho unigênito JESUS CRISTO, essas portas foram substituídas pela GRAÇA DE CRISTO QUE LEVOU SOBRE SI AS NOSSAS DORES E AFLIÇÕES, e a cada porta daquele santuário de outrora, hoje conhecemos que a 1ª porta do santuário é o CAMINHO, a 2ª porta do santuário é a VERDADE, finalmente a 3ª porta do Santuário é a VIDA.
Assim, JESUS é o Caminho e a Verdade e a Vida, como diz no Evangelho de João 14: 6, o santuário vivo do Poderoso DEUS, onde toda a adoração é devida a ele, pois, diz a sua palavra:
“Ninguém vem ao Pai senão por mim”
Desta forma Pastor Gilberto Luiz Chaves teve inspiração de DEUS a denominar A Igreja Pentecostal Caminho Verdade e Vida para realização de trabalho de evangelização e divulgação das Boas Novas a todas as criaturas dispostas a encontrar o SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO.
Pastor Gilberto Luiz Chaves é advogado militante com especialização em advocacia Previdenciária, formado desde 1985, exerce suas atividades profissionais seculares regularmente com escritório fixo há mais de 13 anos no mesmo local; foi batizado em 20 de junho de 1990 no Rio Jororó iniciando seu Ministério de Diaconato, quando em 2006 foi consagrado Evangelista pelo Pastor Oscar Luiz de Oliveira Presidente da Assembléia de DEUS Fonte de Amor donde concluiu então o Curso de bacharel em Teologia da Faculdade de Educação Teológica do Estado de São Paulo em 2007, iniciando o Ministério Pastoral.
A igreja Pentecostal Caminho, Verdade e Vida detém a valorosa contribuição do Pastor NELCY CHAVES, regularmente inscrito na ORDEM DOS MINSTROS DO BRASIL, homem de fé com mais de 20 anos de Ministério já Pastoreou nas Igrejas Missionária Cristã, Comunidade Ramá, Assembléia de DEUS em Gramacho e agora com mais de 80 anos de idade é colocado como ESTACA DE ORIENTAÇÃO USADO PELO PODEROSO DEUS.
A igreja Pentecostal Caminho, Verdade e Vida esta nos braços do SENHOR JESUS a esperar por todos os cansados e oprimidos para a divulgação das boas novas, pois, disse JESUS:
Mateus 11:28
Vinde a mim, todos os que estai cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.







Arquivo do blog