Total de visualizações de página

quinta-feira, 30 de junho de 2011

O ÚLTIMO ESTADO PIOR QUE O PRIMEIRO

disse o Senhor Jesus: E quando o espírito imundo tem saído do homem , anda por lugares áridos, buscando repouso, e não o encontra. Então diz: Voltarei para a minha casa donde saí. E, voltando, acha-a desocupada, varrida e adornada. Então vai, e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele, e, entrando, habitam ali: E são os últimos atos desse homem piores do que os primeiros. Assim também acontecerá a esta geração .  

Mas quando recebemos o Evangelho da Graça, e pelo arrependimento e conversão, tornamo-nos uma nova criatura, lavada e remida pelo sangue do Senhor Jesus, recebemos também, a
 oferta da vida eterna, e o nosso corpo passa a ser o templo do Espírito Santo de Deus.  
 Porem, se tivermos uma recaída, o espírito maligno que habitava em nós e havia saído, volta, e achando a sua antiga morada limpa e adornada, ou seja, o nosso corpo desprovido da unção de Jesus, porque ali já não habita mais o seu Espírito Santo, traz consigo mais sete espíritos malignos, piores do que ele. E torna-se o seu último estado pior do que o primeiro. E Jesus disse que para esses, melhor seria que nunca tivesse nascido.   
Estando Moisés no Monte Sinai para receber do Senhor as pedras dos dez mandamentos, o povo de Israel fizeram para si bezerro de fundição em ouro, o que provocou a ira do Senhor, e naquele dia, caíram uns três mil do seu povo ao fio da espada, e no dia seguinte, tornou Moisés ao Senhor e disse: Este povo pecou pecado grande, fazendo para si deuses de ouro. Agora peço-te, perdoa o seu pecado, senão risca-me do teu livro , que tens escrito. 
Então disse o Senhor a Moisés: Aquele que pecar contra mim a este riscarei eu, do meu livro. Tu porem, vai agora e conduz este povo para onde eu tenho dito.
Observem que o Senhor não prometeu a Moisés que perdoaria o povo pelo grande pecado de idolatria, mas disse-lhe: Aquele que pecar contra mim a este riscarei eu, do meu livro.
Há pessoas que tem em seu coração, que é um privilegiado de Deus e que podem pecar, que depois é só fazer um voto ou pedir perdão ao Senhor e fica tudo certo. Isto é um equívoco terrível, sentimento maligno. O que precisamos entender, é que Deus é bom , maravilhoso e as suas misericórdias não tem fim. Porém, é um Deus justo, e certamente não terá o pecador por inocente. Porque se pecarmos voluntariamente, depois de termos recebido o conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos nossos pecados.

, os juízes o julgarão, mas pecando o homem contra Deus, quem rogará por ele?

No livro dos Salmos, Capítulo 8 versículos 35, 36 disse o Senhor: O que me E a palavra do Senhor relata que pecando o homem contra o homem  achará a vida , e alcançará favor do Senhor. Mas o que pecar contra mim violentará sua própria alma , todos os que me aborrecem amam a morte.

Porque se Deus não perdoou aos anjos que pecaram, havendo-os lançado no inferno, os entregou as cadeias da escuridão, ficando reservado para o juízo, e não perdoou ao mundo antigo, mas guardou a Noé, pregoeiro da justiça, com mais sete pessoas, ao trazer o dilúvio sobre o mundo dos ímpios.

E condenou a subversão as cidades de Sodoma e Gomorra, reduzindo-as a cinza, e pondo-as para exemplo aos que vivessem impiamente; e livrou o justo Ló, enfadado da vida dissoluta dos homens abomináveis. Assim, sabe o Senhor, livrar da tentação os piedosos , e reservar os injustos para o dia de juízo, para serem castigados.

Porquanto se, depois de terem escapado da corrupção do mundo, pelo conhecimento do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, forem outra vez envolvidos nelas e vencidos, tornou-se lhes o último estado pior do que o primeiro.

Porque melhor lhes fora não conhecerem o caminho da justiça, do que, conhecendo-o, desviarem-se do Santo Mandamento que lhes fora dado, Deste modo sobreveio-lhes o que por um verdadeiro provérbio se diz: O cão voltou ao seu próprio vômito, e a porca lavada ao espojadouro de lama.

Aquele que não conhece a vontade do seu senhor, e não as pratica não conhecendo-as, será açoitado com poucos açoites; mas aquele que conhece a vontade do seu senhor e não as pratica conhecendo-as, este será açoitado com muitos açoites.

Assim diz a palavra do Senhor dos Exércitos: O justo viverá pela fé, mas se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele. Nós, porém, não somos daqueles que se retiram para a perdição, mas daqueles que crêem para a conservação da vida.

Deus seja eternamente louvado.

Em Cristo,com amor

GARANTIA DE SUCESSO

“Porque as montanhas se desviarão e os outeiros tremerão; mas a minha benignidade não se desviará de ti, e o concerto da minha paz não mudará, diz o SENHOR, que se compadece de ti.”
Isaías 54.10

As operações que o Senhor tem preparado para os Seus serão tremendas e, com elas, as doutrinas mais poderosas das religiões se retirarão envergonhadas. Não haverá ensinos fora da Palavra de Deus que resistirão ao rigor do juízo do Altíssimo. Eles podem ter sido criados com bons propósitos, mas o simples fato de não terem sua origem no Senhor não garantirão a permanência deles diante da Verdade do Tribunal de Cristo.
Os homens de bem, das mais diversas partes da Terra, criam conceitos. Alguns desses preceitos têm a aparência de serem bons, e alguns até ajudam no que se refere aos assuntos desta vida. No entanto, diante da grandiosidade do nosso Deus, o qual virá para julgar todas as coisas, tais preceitos tremerão. Não há nada que o homem tenha criado que ficará firme no dia da revelação de todas as coisas.
Mas uma coisa é certa: a misericórdia de Deus não “arredará o seu pé de nós”. Essa é a garantia de que passaremos pelo Juízo de cabeça erguida. O fato de termos aceitado Jesus como Salvador já nos tem livrado do pecado. Além disso, o novo nascimento é a garantia de que a benignidade do Senhor nos acompanhará em todos os momentos da nossa vida e permanecerá conosco até a nossa entrada no Reino eterno.
O bom de tudo é que a salvação alcançada em Jesus, com todas as promessas e bênçãos, jamais será mudada. O Altíssimo cumprirá o que tem prometido àqueles que Lhe obedecem e honram Seus decretos. As decisões do Senhor não somente são boas para nós, enquanto estivermos aqui, como também o serão no acerto de contas no último Dia.
Nenhum crente precisa temer o grande Dia, pois tudo o que Deus afirma se cumprirá; afinal, Ele honra o que Seus lábios proferiram. O Pai celeste declarou que aqueles que guardassem a Sua Palavra jamais veriam a morte (Jo 8.51). Então, alegre-se e fique tranquilo, confiando no que o Senhor prometeu. Não há nem haverá uma palavra sequer – de todas as boas palavras do nosso Redentor – que não seja cumprida.
Se não houvesse outra declaração na Bíblia a qual nos garantisse a imutabilidade de Deus, esta já seria suficiente para nos guardar de qualquer tentativa do inimigo de nos oprimir. Entretanto, temos a certeza de que Jesus é fiel em honrar e cumprir o que tem prometido; ainda que todas as coisas falhem, Sua Palavra jamais falhará. Diante disso, não tenha a menor dúvida de que o que Ele declarou será realizado.
Seja firme ao reivindicar o que lhe pertence em Cristo, pois Ele não precisa esperar pelo grande Dia para executar o que prometeu fazer em e por você.

Em Cristo, com amor,

   

quarta-feira, 29 de junho de 2011

OUVIR A VOZ DO SENHOR

E disse-me: Filho do homem, põe-te em pé, e falarei contigo.” (Ez 2:1)




Há momentos em que precisamos urgentemente ouvir a voz do Senhor! Ansiamos por escutar o Seu conselho: “Senhor, olha que problema difícil! Qual decisão eu devo tomar?”. Precisamos de Seu abraço: “Jesus, fui desamparado por quem eu mais confiava. Eu quero perdoar esta pessoa, então, cura meu coração!” Queremos que Ele nos dê Suas bênçãos: “Espírito Santo, me prepare para a Tua obra! Derrame sobre mim o Teu avivamento!”. Enfim, o nosso coração deseja estar com o Senhor por inúmeras razões! Ouvir Sua voz é algo muito importante para nós! É como uma vitamina, uma força que nos move a prosseguir! A voz do Senhor é poderosa (Sl 29:3)!


Ezequiel precisava muito ouvir a doce voz do Deus Vivo! Talvez ele estivesse enfrentando o momento mais difícil de toda a sua vida! No capítulo primeiro de seu livro, Ezequiel nos conta que estava entre os cativos (Ez. 1:1)! O povo de Deus fora levado como escravo para servir na Babilônia! Imagine como Ezequiel se sentia longe da sua pátria! Já pensou nas pessoas que foram levadas com ele? Com certeza, o profeta viu muitos chorarem! Quem sabe ele não viu seus irmãos ficarem doentes e depressivos! Como Ezequiel necessitava de um consolo!


No capítulo 2, vemos que o Senhor não desamparou Ezequiel, mas falou com ele: “Põe-te em pé, Ezequiel! Assim, Eu falarei com você!”. Ezequiel precisava deixar de lado as inquietações de seu coração. Era necessário que ele tirasse seus olhos da lamentação e do choro de todo aquele povo, para colocá-los na grandeza de Deus! Somente assim Ezequiel poderia ter contato com o Senhor e receber dEle um consolo, uma resposta, uma orientação.


Não sei o que aconteceu com você! Pode ser que se sinta um escravo, mas não fisicamente. A sua escravidão é espiritual. Você não consegue desprender-se dos impulsos de sua carne, não tem forças para vencer um vício ou esteja tomado por uma angústia muito grande. Venha hoje aos pés de Jesus e lance diante dEle todo o seu fardo, os pesos de sua alma e as preocupações que atribulam sua mente! “Lança o teu cuidado sobre o Senhor, e ele te susterá; nunca permitirá que o justo seja abalado.” (Sl 55:22).


Como o Senhor disse a Ezequiel, para ouvirmos Sua voz, precisamos tomar a iniciativa de nos levantar! Você perdeu um ente querido? Está prestes a desistir de seu ministério? Descobriu que sua doença é incurável? Sua família te rejeitou? Você está em uma profunda depressão? Então, ouça a Palavra do Senhor! É com você mesmo que Deus fala neste momento: “LEVANTA-TE!”. Você precisa prosseguir! Não será assim o fim de tudo! “Tirou-me de um lago horrível, de um charco de lodo; pôs os meus pés sobre uma rocha, firmou os meus passos;” (Sl 40:2).


Seja forte, meu querido! Avante, minha querida! Se você deixar que pensamentos de derrota reinem em sua mente, você nunca conseguirá se levantar! Deixe de lado agora todo sentimento de frustração e olhe para Jesus! Ele venceu para você! Nada te separa do amor dEle (Rm 8:38 e 39)! Se você contar agora com as suas forças físicas, nada poderá fazer! Mas o Senhor te diz: “O meu poder se aperfeiçoa na tua fraqueza, meu filho!" (2 Co 12:9)

Não estava tudo acabado na vida de Ezequiel, mas foi ali, durante aquela grande adversidade, que o Senhor o chamou para ser um profeta (Ez 2). Você quer ser chamado para a vitória? Então, pare de chorar agora e dobre os seus joelhos! Lance diante de Deus tudo o que assola o seu coração! Espera no Senhor! “Mas os que esperam no Senhor renovarão as suas forças e subirão com asas como águias; correrão e não se cansarão; caminharão e não se fatigarão.” (Is 40:31). Hoje, em Nome de Jesus, seja liberto de toda dor e toda escravidão espiritual! Ainda que você tenha perdido alguma batalha, através do Senhor Jesus, você é mais do que vencedor!

“Deleita-te também no Senhor, e ele te concederá o que deseja o teu coração. Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele tudo fará.” (Sl 37:4 e 5).


Em Cristo,com amor

SÓ MAIS UM POUQUINHO

“Assim diz o SENHOR: Mantende o juízo e fazei justiça, porque a minha salvação está prestes a vir, e a minha justiça, a manifestar-se.”
Isaías 56.1

Não vai demorar muito para a volta do Senhor Jesus, e, quando isso ocorrer, Ele tirará do nosso meio toda a operação do inimigo. Até lá, certamente, teremos problemas com esse ser que deseja, de todos os modos, tirar-nos da presença de Deus, e, se conseguir esse intento, ele nos tirará também da vida eterna. Assim, para que isso não aconteça, o Pai nos deu a instrução exata do que devemos fazer, e, se a seguirmos, viveremos em paz.
É preciso mantermos o juízo, o qual foi a derrota que Cristo infligiu ao diabo. Satanás já está julgado, condenado e, de modo algum, terá condições de reverter a sua condenação. O que temos a fazer é conservar o juízo, não dando chances ao inimigo de nos convencer de que o mal que ele está colocando em nós é coisa normal. Todos os nossos pecados, a nossa doença e os nossos males já foram sofridos por Jesus.
O diabo sabe que lhe resta pouco tempo e, por isso, anda desesperado. A sentença dele virá, e, dessa forma, ele será atormentado no lago de fogo e enxofre (Ap 20.10). Por isso, o adversário tem-se lançado com toda a sua força sobre a humanidade para enganar alguns, levando-os a procurá-lo. Além disso, tem conseguido fazer com que muitos tenham medo dele e não usem o poder que lhes foi concedido por Deus.
O Senhor nos orienta a julgarmos todas as coisas com Sua Palavra, não aceitando que nada, absolutamente nada, contrário às Escrituras tenha livre curso em nosso meio. Não temos de nos sacrificar para ficarmos livres de quaisquer ataques do inferno, mas somente exercer nossa autoridade no Filho de Deus.
O dia da nossa redenção está chegando, e o Salvador virá a qualquer hora; então, estaremos para sempre fora do alcance do poder do inferno. Contudo, enquanto este dia não chegar, os filhos de Deus não devem sujeitar-se a nenhuma forma de opressão que as forças das trevas usam para atacá-los. Basta tão somente repreender o mal toda vez que ele se apresentar para atacar nossa vida, nossa família e quem nos pedir ajuda.
Quando a justiça do Senhor se manifestar, ela trará à luz até os pensamentos e as intenções do coração (Hb 4.12). Naquele dia, será revelado o porquê de, muitas vezes, o Altíssimo não ter operado em nosso favor. No coração, onde há pecado, intenção impura e desejo lascivo, o Senhor fica impossibilitado de agir. O pior é que muitas pessoas oram assim mesmo e, não recebendo o livramento, culpam Deus, o qual Se defenderá.
Os que forem sábios darão crédito a toda Palavra que o Senhor lhes enviar. Eles A colocarão em ação em Nome de Jesus, para que o Pai seja glorificado. Portanto, a única coisa que devemos fazer agora é crer, determinar a saída do mal e glorificar o Todo-Poderoso com a paz, a prosperidade, a saúde e as demais bênçãos que nos pertencem.

Em Cristo, com amor,

   

terça-feira, 28 de junho de 2011

Arrependimento

O arrependimento envolve tristeza pelo pecado e também afastamento dele. Não abandonaremos o pecado enquanto não reconhecermos quão terrível ele é. Enquanto não nos afastarmos sinceramente do pecado não haverá mudança real em nossa vida.
O arrependimento é uma mudança de atitude. Na linguagem do Novo Testamento, a palavra se refere a alguém que muda de atitude, desiste do pecado e se volta para Deus. Arrependimento é, em suma, a atitude de alguém que desiste de pecar.
Muitos não compreendem a verdadeira natureza do arrependimento. Multidões de pessoas se entristecem por causa de seus pecados e até mesmo procuram fazer uma reforma exterior, porque têm medo de que seu mau comportamento lhes cause sofrimentos. Mas não é esse o arrependimento que a Bíblia fala. Essas pessoas lamentam o sofrimento e não o próprio pecado.
Esse foi o tipo de tristeza que Esaú sentiu quando percebeu que havia perdido para sempre o direito de primogenitura.
Balaão, apavorado pela presença do anjo se colocou no meio do seu caminho com a espada apontada para ele, reconheceu seu pecado porque teve medo de morrer; porém, não se arrependeu verdadeiramente nem mudou seus planos ou passou a aborrecer o mal.
Judas Iscariotes, depois de haver traído seu Senhor, exclamou: "Pequei, traindo o sangue inocente!".A confissão foi arrancada de sua mente culpada por um horrível sentimento de condenação e por imaginar o juízo que o estava esperando. As conseqüências o enchiam de pavor. Mas não houve em seu coração uma profunda tristeza por haver traído o inocente Filho de Deus e negado o Santo de Israel.
Faraó, quando sofria as conseqüências dos Juízos de Deus, reconhecia seu pecado para escapar aos castigos prometidos, mas voltava a desafiar o Céu logo que as pragas cessavam. Todos esses indivíduos lamentam os resultados do pecado, mas não se entristeceram pelo próprio pecado.
Quando, porém, o coração permite que o Espírito Santo de Deus o influencie, a consciência é despertada e o pecador consegue enxergar um pouco da profundeza e santidade da lei de Deus, base do Seu governo no Céu e na Terra.
A "luz verdadeira que veio ao mundo e ilumina todas as pessoas", ilumina também os segredos do coração, e revela as coisas ocultas das trevas. Apodera-se da pessoa um senso de culpa. O pecador percebe sua própria condição, começa a enxergar a justiça do Senhor e experimenta um sentimento de horror, em sua própria culpa e impureza, diante d'Aquele que conhece tudo o que vai dentro do coração. Vê o amor de Deus, a beleza da santidade, o prazer da pureza; tem grande desejo de ser purificado e poder ser aceito na comunhão do Céu.
A oração de Davi, depois de sua queda, ilustra como é a verdadeira tristeza pelo pecado. Seu arrependimento foi sincero e completo. Não fez qualquer esforço para diminuir seus erros; nenhum desejo de escapar ao julgamento que o ameaçava inspirou a oração que fez. Reconheceu que era grande a sua culpa; viu a contaminação de sua mente; aborreceu o pecado.Não pedia somente o perdão, mas queria receber também um coração puro. Tinha enorme desejo de desfrutar o prazer da santidade, ser novamente aceito na presença de Deus. Este foi o modo como ele se expressou:
"Feliz aquele cujos pecados Deus perdoa e cujas culpas Ele apaga. Feliz aquele que o Deus Eterno não acusa de fazer coisas más e que não age com falsidade". "Ó Deus, tem misericórdia de mim por causa do Teu amor !Lava-me de toda a maldade e limpa-me do meu pecado. Purifica-me de todas as minhas culpas e apaga meu pecado. Pois eu conheço bem os meus erros, e os meus pecados estão sempre diante de mim... Tira de mim o meu pecado, e ficarei limpo; lava-me e ficarei mais branco do que a neve... Ó Deus, cria em mim um coração puro e dá-me um espírito novo e firme. Não me expulses da Tua presença nem tires de mim o Teu Santo Espírito. Dá-me novamente a alegria da Tua salvação e faze que o meu espírito seja obediente... Ó Deus, meu Salvador, livra-me da morte, e com alegria eu anunciarei a Tua justiça".
Arrependimento como esse está fora de nosso alcance, por nossas próprias forças; só é conseguido por meio de Cristo, que subiu ao Céu e deu dons aos homens.
Aqui está exatamente o ponto em que muitos erram, e por essa razão não percebem o auxílio que Cristo gostaria de lhes oferecer. Pensam que não podem chegar a Cristo sem primeiro se arrepender e que o arrependimento lhes prepara o caminho para o perdão dos pecados. É certo que o arrependimento vem antes do perdão, pois unicamente o coração quebrantado e triste é que sente a necessidade de um Salvador.
Mas será que o pecador tem de esperar até que se tenha arrependido, antes de poder se aproximar de Jesus?
Deveria o arrependimento ser uma barreira entre o pecador e o Salvador?
A Bíblia não ensina que o pecador tenha de se arrepender antes de aceitar o convite de Cristo: "Venha a Mim todos vocês que estão cansados..., e Eu lhes darei descanso".
É a virtude que vem de Cristo que conduz ao verdadeiro arrependimento. Pedro esclareceu esse ponto aos israelitas: "Deus O colocou a Sua direita como Líder e Salvador, para dar ao povo de Israel a oportunidade de se arrepender e receber o perdão dos seus pecados".Assim como não podemos alcançar perdão, sem Cristo, também não podemos nos arrepender sem que o Espírito Santo nos desperte a consciência.
Cristo é a fonte de todo bom impulso. Somente Ele é capaz de implantar no coração a inimizade contra o pecado. Todo desejo de verdade e pureza, toda convicção de nossa própria natureza pecaminosa é uma evidência de que Seu Espírito está trabalhando em nosso coração.
Jesus disse: "Eu, quando for levantado da Terra, todos atrairei a Mim". Cristo precisa Se revelar ao pecador como o Salvador que morreu pelos pecados do mundo. E quando contemplamos o Cordeiro de Deus sobre a cruz do Calvário, começa a revelar-se a nós o mistério da redenção, e a bondade de Deus nos leva ao arrependimento.
Morrendo pelos pecadores, Cristo manifestou um amor que não pode ser compreendido. Esse amor abranda o coração do pecador, impressiona-lhe o entendimento e o leva à contrição

Em Cristo,com amor

COMO ESTÁ A SUA BOCA?

“Suave é ao homem o pão da mentira, mas, depois, a sua boca se encherá de pedrinhas de areia.”
Provérbios 20.17

As ofertas do diabo sempre vêm com um poder ilusório tremendo. No início, tudo é lindo, mas, com o passar dos dias, é revelada a natureza de quem está por trás da suposta “felicidade”. Por isso, quem faz o que a Palavra de Deus proíbe descobre que se tornou acessível ao inimigo, e livrar-se dele somente é possível mediante um arrependimento sincero. O pão da mentira é sempre suave ao paladar, porém é dificílimo de ser digerido.
Quem comete adultério, por exemplo, quando começa um relacionamento extraconjugal, acha que encontrou a felicidade procurada; no entanto, a vergonha e os demais danos que esse pecado traz jamais acabam. A pessoa com personalidade fraca deixa-se levar pelos encantos de alguém que o inimigo usa para derrubá-la. Ela não percebe que uma das razões daquela atitude é que a pessoa não tem convivido com a outra por dias, meses e anos seguidos.
Já o desonesto se alegra com uma roupa, um carro, uma casa ou qualquer outro bem que consiga com “mão enganosa” (Pv 10.4); todavia, o pecado fica sempre em sua memória, acusando-o de ser uma pessoa vil e desqualificada. Por esse motivo, não aceite o pão da mentira nem mesmo um pedacinho dele. Caso contrário, no fim, você verá que de pão não havia nada, mas, sim, veneno, o qual, se não for tratado a tempo, poderá levá-lo ao desespero e a um grande sofrimento.
Dê valor ao que é bom e não olhe para o que não provém de Deus. Feche-se completamente para tudo o que não é permitido pela Palavra do Senhor. O engano sempre será engano, e quem dele se utilizar descobrirá, tarde demais, que o diabo o seduziu, e a satisfação de que desfrutou era falsa, levando-o às garras do maligno, que, dia e noite, atormenta com remorso e outros sofrimentos.
O castigo já está determinado para quem age de modo errado: sua boca será cheia de pedrinhas. Imagine como você falaria dessa forma. Ora, teria de ser com a boca bem aberta, tentando falar pela garganta e, ao mesmo tempo, com cuidado para que as pedras não caíssem goela abaixo, não é verdade?
Quem pratica o mal, se não se arrepender e não conseguir o perdão dos seus erros, jamais conseguirá ordenar com clareza os seus direitos. Ele poderá até ser doutrinado em direção ao que deve fazer para ser curado ou liberto de qualquer opressão; entretanto, como sairá a sua ordem se a boca estiver cheia? Com as pedrinhas na boca, como ele mastigará o “pão” que Deus dará para fortalecê-lo a fim de receber sua bênção?
O melhor da vida é ser o que Jesus planejou que você fosse. Deus não é mau ao nos proibir de comer os manjares do pecado; ao contrário, Ele é bom e nos ensina a agir de modo santo. O Altíssimo deseja ver-nos vitoriosos, vivendo livres da opressão das forças das trevas. Portanto, seja amigo de si mesmo e não caia em transgressão.

Em Cristo, com amor,

   

segunda-feira, 27 de junho de 2011

NÃO DEIXE O SENHOR ADORMECER

“E, navegando eles, adormeceu; e sobreveio uma tempestade de vento no lago, e o barco enchia-se de água, estando eles em perigo” (Lucas 8.23).
Aquela poderia ter sido a viagem mais agradável da vida deles, mas quase acabou em tragédia. Embora os discípulos estivessem com o Mestre no barco, sobreveio-lhes uma tempestade. Quando deixamos o Senhor “dormir”, o diabo acorda. Desperte o Senhor enquanto há tempo! Com tempestade, estamos em perigo.
Os discípulos tiveram o maior privilégio de suas vidas: estar no barco com Cristo; porém, eles O deixaram dormir. Aceitar Jesus como Senhor e Salvador dá ao homem um grande privilégio, que só os salvos possuem: ter o Deus eterno morando no coração. No entanto, muitos cometem o erro de deixá-lO “dormir”. Se O mantivermos “acordado”, nós O teremos operando em nosso favor. Os que sabem desfrutar da Sua presença vivem bem melhor, pois tiram tempo para ficar a sós com o Senhor em oração, na leitura bíblica, na meditação, e são visitados e ensinados por Ele. Não perca esta oportunidade de ter comunhão com este Ser tão especial quanto Jesus.
Se não dermos a atenção devida a Ele, nós O teremos “dormindo” em nosso coração. Isso significa que o diabo agirá para nos perturbar, colocando problemas, doenças e situações que chateiam etc. Estando em comunhão com o Senhor, Ele nos protege, avisa-nos de perigos, dá-nos canções durante a noite, palavras para falarmos em oração, unção para vencer o mal e, ainda, responde a todas as nossas orações. Não há algo melhor do que ter o nosso Salvador operando em nós.
Eles estavam com Jesus, mas a tempestade veio. Por quê? Porque o Mestre estava dormindo. Fique atento, esteja sempre em comunhão. Tendo oportunidade, leia a Bíblia, medite no que lhe foi ministrado e ore sempre que for possível. Se não puder fazer a oração em voz alta, fale com o Pai em pensamento. A pessoa que vive em comunhão com Deus tem a presença dEle sempre ao seu lado e, assim, ela não dará lugar ao diabo.
Se você tem perdido tempo com coisas desnecessárias e tem deixado o Senhor “dormir”, está na hora de acordá-lO. O inimigo vive ao nosso derredor, bramando como leão, procurando a quem possa tragar (1 Pedro 5.8). Ele brama como leão, mas o Leão verdadeiro é Jesus. Se o verdadeiro Leão estiver em ação, o derrotado fica longe.
Não há herói que não tenha medo de grandes tempestades. Todos correm perigo nas revoltas da natureza. Com Jesus “acordado”, escapamos de todas as investidas do maligno. Não está na hora de você “acordar” o Senhor, ou de você mesmo acordar?
Em Cristo, com amor

Não negocie sua alma

O tempo está acabando e muito em breve todos, sem exceção, irão prestar contas dos seus atos, ações, e da sua fé. Tudo será mostrado, nada ficará escondido, e pelas ações seremos julgados, seremos absolvidos ou condenados, e quem nos julgará será a Palavra. Jesus hoje é o nosso advogado, Ele nos defende, nos perdoa, mas amanha será o Juiz implacável da Sua própria Palavra. Infelizmente tem muita gente brincando com coisa muito séria, digo muito séria pois estamos falando de vida... da nossa vida. Portanto, pessoas que o seu coração estão neste mundo,que o nosso Deus é um Deus bonzinho que tudo perdoa, que nada cobra, nada exige.Saiba que o grande Dia está chegando. “Mas Deus lhe disse: Louco! esta noite te pedirão a tua alma, e o que tens preparado para quem será? Assim é aquele que para si ajunta tesouros e não é rico para com Deus.” (Lucas 12. 20,21)
Jesus contou esta parábola na ocasião em que fora procurado por um homem que disputava uma herança com seu irmão. Em vez de tomar partido, Jesus lhe chama a atenção pela avareza de seu coração, e diz que a vida do homem não consistia na abundância dos bens que possuía.


Desde cedo em nossas vidas, aprendemos a comparar o que temos com o que os outros possuem. Daí nasce a inveja, a competitividade e as desavenças. Quem não lembra do momento em que a família se reunia para abrir os presentes de natal? A gente abria o presente mirando o presente do irmão, e se perguntando a razão do dele parecer maior que o nosso.
Nesta parábola contada por Jesus, é-nos apresentado um homem que sem dúvida poderia ser tomado como exemplo de sucesso em nossa sociedade capitalista. Naquele ano, seu campo produziu em abundância (Lc.12:16). Para os ouvintes imediatos de Jesus, aquilo era sinônimo de sucesso. Ele já era rico, e agora ficara mais rico ainda. Teria coisa melhor que isso? Por causa de seu ininterrupto sucesso, “ele arrazoava consigo mesmo, dizendo: Que farei? Não tenho onde recolher os meus frutos. E disse: Farei isto: Derrubarei os meus celeiros, e edificarei outros maiores, e aí recolherei todo o meu produto e todos os meus bens”. Para ele, seu único problema era logístico. Onde armazenar tudo aquilo? Em momento algum ele considerou repartir seus frutos com outros. Seu objetivo era amealhar, concentrar, preservar e desfrutar sua riqueza.
As pessoas são levadas a acreditar que a aquisição e o acúmulo de bens, além de produzir conforto material, também elevam seu status, garantindo-lhes realização e satisfação.
Vendo seus celeiros abarrotados, aquele homem convidou sua alma para uma conferência:
“Então direi à minha alma: Alma, tens em depósito muitos bens para muitos anos. Descansa, come, bebe e folga.”
Quantas pessoas têm sido abençoadas através daquilo que produzimos? Quantas serão beneficiadas quando deixarmos este mundo? Deixaremos apenas uma herança, ou também um legado?
Em vez de nos deixarmos consumir por um sonho de consumo, abracemos o sonho de deixarmos nossa contribuição particular por um mundo mais justo. Toda vez que estabelecemos um sonho de consumo como alvo de nossa existência, é a nossa alma que é consumida. Aos poucos ela é carcomida pela avareza e pelo auto-engano.
Não negocie sua alma. Não a penhore. É um preço que você não poderá cobrir depois.
As pessoas vivem por viver, sem analisar a conseqüência de seus atos, sem perceber o quanto muitas vezes estão arruinando sua própria vida, apenas aqui na terra? Com toda certeza Não.Sabe, são muitas as pessoas que tem guardado mágoas em seu coração, que estão doentes da alma, sofrendo muito e que não são nada humildes para reconhecer e pedir perdão, perdão de um erro cometido, de uma mentira, de uma traição, de uma atitude que prejudicou seu próximo, sua família, seus amigos.Outras vivem despreocupadamente, sabem que muitas de suas atitudes não agradam a Deus, mas por serem novas acham que terão muito tempo pela frente para mudar, estão desperdiçado sua juventude com drogas, bebidas, relacionamentos errados e por ai vai, elas conhecem a verdade mas o tempo esta a favor delas, será?
As pessoas são duras a voz de Deus, essa é a verdade, quantas vezes você foi na igreja e deixou de ir porque o pastor fez uma pregação um tanto dura? Quantas vezes você desistiu de lutar porque ficou revoltado com a atitude de alguém? Pois é, se você olhasse apenas para Deus não estaria ai perdendo tempo julgando seus amigos e colegas, cuidando da vida do outro, falando mal; todos nós erramos e temos muitos defeitos, mas mesmo assim com nossos defeitos, se quisermos, podemos mudá-los, podemos nos esforçar ao máximo para acertar, não é fácil para ninguém, abandonar um vicio, abandonar os costumes que temos, nosso orgulho, nosso ego, nosso EU...
Engraçado como as pessoas tem a dificuldade de amar hoje em dia, são tão egocêntricas, egoístas, nos dias de hoje matam por bobeira, não há mais compreensão, paciência, e isso até mesmo acontece dentro das igrejas, falta amor, falta respeito, falta Deus...
O que você tem feito com a vida que Deus te deu?
O que esta fazendo com seus talentos, com suas qualidades, com sua fé?
Você tem usado sua fé ou ela tem sido apenas um enfeite para manter seu titulo religioso?
Pense nisso, nunca sabemos o dia de amanhã, será que teremos o tempo que achamos para acordarmos e mudar?
Na fé...

Em Cristo,com amor

domingo, 26 de junho de 2011

DE QUEM VOCÊ É TESTEMUNHA

“A testemunha de Belial escarnece do juízo, e a boca dos ímpios engole a iniquidade.”

Provérbios 19.28

Todas as pessoas são testemunhas: ou de Deus, ou do diabo. Os que aprendem com o Senhor falam as palavras dEle, vivem debaixo da proteção delas e, por isso, são sempre alegres e vencem todas as investidas do inimigo contra a sua vida. Já as testemunhas do maligno não veem sentido em clamar pelas bênçãos do Altíssimo. Não somente desprezam o que está escrito nas Escrituras e o que lhes pertence, como também escarnecem do que lhes foi comprado por um alto preço.
Os que servem a Satanás podem ser pessoas simples ou grandes eruditos, uma vez que não é a cultura que responde por eles, mas, sim, o espírito de engano. Em casos como esse, o melhor que podemos fazer é interceder e, com a sabedoria divina, pregar a mensagem do Evangelho.
O tempo todo, a testemunha de Belial vive “engolindo” a iniquidade, e, por isso, sua alma – possuída pelas forças das trevas – não enxerga nada de mal em desonrar o próprio corpo, praticar atos contrários à natureza e envolver-se com tudo o que é errado. Assim, ela vai moldando o seu caráter com influência do causador de todos os males, o diabo, e, mesmo se esforçando para o bem, sempre acaba tropeçando nas armadilhas dele.
A “sede” daqueles que servem ao inimigo é enorme. Em razão disso, tudo o que ele apronta e envia para destruir a humanidade tem em suas testemunhas um sinal de boas-vindas. Elas amam repetir palavras escarnecedoras, contar novas piadas imorais, falar dos erros dos outros e ajudar na queda dos inocentes. Por causa do espírito que as domina, não conseguem fazer o bem. Esse estado irá fazê-las abraçar as chamas infernais, que causarão sofrimento por toda a eternidade.
Já os que dão testemunho de Jesus vivem para fazer o que é correto. Eles estão sempre “ligados” com os Céus e, quando veem alguma obra do mal atingindo uma pessoa, intercedem por aquela vida. As testemunhas de Jesus são como o sal para o mundo, pois, por causa delas e do que pregam, as pessoas não ficam completamente perdidas.
Os servos de Jesus são o prazer do Senhor e têm uma “fome” de fazer o bem, e isso causa admiração até nos que são contra o Evangelho. Por esse motivo, eles se esforçam de tal modo que, quando é preciso, chegam a negar algum prazer a si mesmos.
No grande Dia, os anjos de Deus sairão pelos quatro cantos da Terra para ajuntar a humanidade em dois grupos. Um deles será composto pelas testemunhas de Jesus e ficará à Sua direita; porém, o das testemunhas do inimigo ficará à Sua esquerda. Aos primeiros Ele dirá: “Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o Reino que vos está preparado desde a fundação do mundo” (Mt 25.34b). No entanto, para o outro grupo, Cristo falará: “Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos” (Mt 25.41b). Em qual deles você estará?

Em Cristo, com amor,

   

sábado, 25 de junho de 2011

DOIS SEGREDOS IMPORTANTES

“O que guardar o mandamento guardará a sua alma; mas o que desprezar os seus caminhos morrerá.”
Provérbios 19.16

Desprezar o seu chamado é o mesmo que deixar a alma acessível aos ataques do inimigo, e quem não ama o Senhor não será amado por Ele (1 Co 16.22). A palavra amado, nesse contexto, significa guardado, liberto e protegido de qualquer investida do maligno. Ora, o ato de cumprir o que lhe foi dado como missão faz o Altíssimo operar em seu favor, ao passo que o desprezo ao mandamento impede o poder divino de agir.
Deus lhe dá muitos caminhos para que você não caia em tentação, e todos eles são revelações do que está escrito na Santa Palavra. Portanto, desprezá-los é como fazer um buraco no muro de fogo, o qual o protege de todo mal. Os caminhos do Senhor jamais serão trilhados pelo imundo, pois o próprio Altíssimo está neles. Por isso, quem andar por eles passará pelas crises de cabeça erguida, sendo vitorioso em todas as batalhas.
Na verdade, o segredo é nunca desprezar nenhuma das revelações que lhe são dadas. Isso porque elas têm o poder de avivar a sua alma, dando-lhe a capacidade necessária para vencer sempre. Quem guardar os mandamentos jamais experimentará algum mal, pois o poder para garantir a vitória vem junto com a Palavra revelada.
Além disso, a santidade irá mantê-lo puro e longe das armadilhas que o inferno prepara para fazer de você um súdito. Ora, nenhuma tentação, por mais interessante que pareça proporciona algum benefício para quem a ela cede; ao contrário, é o ponto final de um projeto elaborado pelo inimigo para tirar você da bênção. Satanás utiliza diversos demônios em uma única tentação que parece simples.
    Por outro lado, o caminho do amor a Deus e da obediência aos Seus mandamentos fará de você alguém tão forte e amável quanto o próprio Senhor. Quem ama é amado. Para essa pessoa, o bom favor divino jamais o abandona. Porém, os que desprezam o que lhes foi ordenado têm o desprezo do Todo-Poderoso. Aliás, não são poucas as pessoas que estão nessa situação, e o pior é que algumas culpam o Altíssimo por seus problemas.
Os que seguem as orientações divinas nunca tropeçam. Deus jamais daria um mandamento para prejudicar alguém ou provar de algum prazer. Ao contrário, as ordenanças nos ajudam e nos dão a verdadeira alegria.

Em Cristo, com amor,

   

sexta-feira, 24 de junho de 2011

O EXEMPLO DE ABRAÃO

A historia do holocausto de Isaque é uma das melhores narrativas na Bíblia. É uma narrativa famosa e por isso é um pouco difícil pregar esta história, pois quase todo mundo já conhece o fim dessa narrativa. Com certeza as crianças já ouviram essa historia na escola dominical. Muitas crianças gostam de ouvir sobre Abrão, que foi chamado por Deus para queimar o seu filho Isaque; Ele preparou o seu jumento e tomou consigo dois dos seus servos e a Isaque, seu filho. Quando chegou ao lugar, ele subiu com Isaque; Ele preparou o altar, amarrou Isaque, o deitou no altar; TOMOU O CUTELO; O LEVANTOU... E OUVIU A VOZ DO ANJO, QUE SALVOU ISAQUE.
O texto mesmo já mostra que isso é importante. O momento em que Deus tentou a fé de Abraão é importante. O texto chama a nossa atenção dizendo no versículo 1 DEPOIS DESSAS COISAS, DEUS PÔS ABRÃO À PROVA. "Depois dessas coisas", então isso quer dizer que Deus escolheu deliberadamente o momento em que Ele ia provar Abraão. Antes disso muitas coisas já aconteceram; coisas importantes na vida de Abraão
Tinha Abraão setenta e cinco anos (Gen. 12,4) quando saiu de Harã com Sarai. E desde aquele momento os anos passavam. E Abraão começou a se perguntar o que havia acontecido com a promessa que Deus lhe tinha dado. Pois, para receber uma descendência grande, primeiramente deve nascer um filho! E isso não acontecia. Sarai não dava à luz filhos. Então, as dúvidas chegavam na cabeça de Abraão. Podemos ler sobre isso em Gênesis 15, quando veio a palavra do Senhor a Abraão numa visão, dizendo: "Não temas, Abrão, Eu sou o teu escudo, e teu galardão será sobremodo grande". Abrão ouvindo isso, logo fala sobre o que está preocupando ele. Ele disse: "Senhor Deus, que me haverás de dar, se continuo sem filhos e o herdeiro da minha casa é Eliézer, o meu servo de Damasco? A mim não me concedeste descendência, e um servo nascido na minha casa será o meu herdeiro". Abraão já pensou muito sobre o futuro da sua casa e ele já fez os SEUS planos. Ele já resolveu as coisas. Se não viesse um filho, ele não teria uma outra opção a não ser nomear Eliézer como herdeiro
Mas Deus não concorda. Deus renova a promessa que deu a Abraão, dizendo: "Não será assim Abrão; Não será esse o teu herdeiro; mas aquele que será gerado de ti será o teu herdeiro". E depois dessas palavras Deus o mostrou as estrelas. Tantas estrelas, Abrão, numerosa assim será a sua descendência!
E de novo os anos passavam e Sarai...? Sarai ficava infértil. Embora Deus dissesse: O seu próprio filho será o seu herdeiro. Mas Sarai não dava à luz um filho; Então, poderia ser assim, que a promessa só havia sido destinada a Abrão? Poderia ser assim que Deus prometeu a Abrão um filho e não a Sarai? Não sabemos os pensamentos de Abrão e Sarai, mas conhecemos as palavras de Sarai. Num certo momento ela disse a Abrão: "Eis que o Senhor me tem impedido de dar à luz filhos, toma, pois, a minha serva, e assim me edificarei com filhos por meia dela". E pois é, a serva ficou grávida e deu à luz um filho: Ismael (Gn. 16:15-16). Abrão era de oitenta e seis anos.
Não! Disse Deus, SARA, TUA MULHER, te dará um filho, e lhe chamarás Isaque. Estabelecerei com ELE a minha aliança. ELE será o filho da promessa.
 Não sabemos se Abraão falou sobre essas coisas com Sara. Parece que não, pois o Senhor visitou Abraão de novo junto com dois anjos (Gn. 18). Enquanto Sara estava preparando o almoço, ela ouviu o homem, falando com Abraão. O homem disse: "Sara, tua mulher, onde está? Abraão respondeu: Está aí na tenda. E agora o homem disse: Certamente voltarei a ti, daqui a um ano; e Sara, tua mulher, dará à luz um filho". Sara, que podia ouvir tudo, não acreditou no que este homem estava dizendo. Ela se riu e no seu íntimo disse consigo mesma: "Este homem acha que eu ainda tenho vinte anos; Ele deveria saber. Já sou velha, e velho também é Abraão; Já faz, não sei quando tempo, que acabou a minha menstruação. Não posso mais dar à luz filhos. E ela se riu". Mas no mesmo momento ela ouviu o homem dizer (Gn. 18:13): "Por que Sara riu? Por que disse que está velha demais para Ter um filho? Será que para o Senhor há alguma coisa impossível? Pois, como eu disse, no ano que vem virei visitá-lo outra vez. E nessa época Sara terá um filho".
E conforme essas palavras se realizou. Sara ficou grávida e deu à luz um filho. E Abraão o chamou Isaque. Ele era o filho da promessa; Ele era o inicio da descendência grande que Deus prometeu a Abraão. A vida de Abraão começou com nada: só palavras; só uma promessa de Deus. Ele teve que esperar muitos anos para ver a realização dessa promessa. Mas agora, muitos anos depois, cheio de dúvidas; cheio de tentações, e com muito paciência, finalmente Abraão podia ver o resultado da promessa de Deus: Isaque.
Seu sangue, seu filho. Abraão não confiou em Deus infrutuosamente; a fé dele não se envergonhou. Deus é fiel. Abraão descobriu isso. [E se ele estivesse vivo agora, ele ia cantar conosco o Hino 7: Tu és fiel Senhor.]Irmãos, prestamos muito atenção à vida de Abraão, antes da sua prova. Assim, vocês descobriram como durante muitos anos Abraão aprendeu a confiar em Deus. Deus lhe deu um filho. E com esse filho uma grande promessa. Uma descendência grande. E vocês podem imaginar como isso foi uma alegria na casa de Abraão. Sara podia rir de novo. Ela mesma disse (Gn. 21:6): "Deus me deu motivo de riso; e todo aquele que ouvir isso vai rir-se juntamente comigo". Que alegria na casa de Abraão. E assim decorriam os anos, até a noite horrível em que Abraão acordou.
”Abraão!” Abraão acordou. Ele reconheceu a voz do Senhor. Ele já a ouviu várias vezes e ele aprendeu a confiar nesta voz. A voz continuou: TOMA TEU FILHO... TEU ÚNICO FILHO... ISAQUE... A QUEM AMAS,... E VAI-TE À TERRA DE MORIÁ... OFERECE-O ALI...EM HOLOCAUSTO...SOBRE UM DOS MONTES, QUE EU TE MOSTRAREI... Palavras esmagadoras, irmãos. Imagine uma mensagem assim. Como  ias reagir? Parece que Abraão emudeceu. Como ele reagiu quando ouviu a notícia que Deus ia destruir Sodoma e Gomorra? Abraão suplicou várias vezes para que não se fizesse isso. E agora, por que Abraão ficou calado? Por que ele não disse nada? Por que ele não suplicou a Deus para salvar a vida de Isaque? Nós não sabemos exatamente; lemos quase nada sobre os pensamentos de Abraão.

Mas lemos tudo sobre os seus atos. E os seus atos nos mostram que Abraão reagiu firmemente. Ele não mostrou nenhuma dúvida. Ele apressou-se para cumprir a ordem de Deus. É marcante a pressa nessa narrativa. Abraão se levantou de madrugada, despertou dois servos e Isaque, arreou o seu jumento, cortou lenha para o sacrifício e saiu. Os três dias depois passaram tão rápido que nós não lemos nada sobre estes dias.
Talvez vocês possam imaginar isso. Como é a situação se um dos nossos queridos vai sair e nós não gostamos disso; Sabemos que depois de três dias ele vai embora. Presta atenção: estes três dias passam rápido. Quando estamos esperando uma coisa com tensão, o tempo passa voando. Num momento assim você queria parar o teu relógio, mas o tempo anda sem clemência. E quando está andando em um lugar sinistro, já pode ver duma grande distância, pois está se concentrando nas coisas que vão acontecer. Assim também com Abraão. Ele estava ligado com o que ia acontecer. E por isso está escrito: "No terceiro dia, Abraão viu o lugar, de longe".
E de novo sentimos a pressa de Abraão. Pois quando chegou, ele não esperou preparar a tenda e demais coisas. Nada disso! Logo ele deu as ordens aos seus servos, pegou a lenha para o sacrifício e pôs nos ombros de Isaque. Pegou uma faca e fogo e ASSIM CAMINHAVAM AMBOS JUNTOS. Dá para ver. Abraão e o seu filho, subindo. ASSIM CAMINHAVAM AMBOS JUNTOS. O "último passeio" juntos. ASSIM CAMINHAVAM AMBOS JUNTOS. Essas palavras estão escritas duas vezes (vs. 6 e 8) e entre isso ouvimos a conversa trágica entre pai e filho. Os dois subindo... sem dizer nada.... cada um com seus pensamentos... de repente Isaque disse: "Meu pai!" "Que foi, meu filho?" "Pai, nós temos a lenha e o fogo, mas onde está o carneirinho para o sacrifício?" Uma pergunta pesada. Como Abraão vai reagir? "Deus dará o que for preciso; ele vai arranjar um carneirinho para o sacrifício meu filho". ASSIM CAMINHAVAM AMBOS JUNTOS.

 Parece um filme de terror. A tensão cresce a cada minuto. Todos os detalhes são horríveis. Quando chegaram ao lugar que Deus havia indicado, Abraão fez um altar... arrumou a lenha em cima dele... depois amarrou Isaque... o colocou SOBRE O ALTAR... EM CIMA DA LENHA... EM SEGUIDA PEGOU A FACA... PARA MATÁ-LO!!!!!! Mas nessa instante: “ABRAÃO, Abraão!” A voz do anjo quebra o silencio e termina esta tortura. "Não machuque o menino e não lhe faça nenhum mal, pois agora sei que você teme a Deus, pois não me negou o seu filho, o seu único".
Então, Deus queria ver se Abraão realmente temia a Ele. E para ver isso Deus o pôs à prova. Abraão conseguiu. E agora, o que essa historia quer nos ensinar? Devemos seguir o exemplo de Abraão?Sim, irmãos! Abraão é um exemplo para nós. Isso ficou claro se pegarmos Hebreus 11. Lá se fala sobre OS EXEMPLOS DE FÉ. Abraão é um deles. Hebreus 11, 8-19 nos mostra a fé de Abraão. Abraão acreditou que Deus tinha dito a verdade, quando Ele lhe disse que "em Isaque será chamada a tua descendência". Isaque foi o filho da promessa. Pelo seu filho Isaque Deus ia realizar as suas promessas. Abraão cria nisso. E por causa dessa fé Abraão considerou que Deus era poderoso até para ressuscitá-lo dentre os mortos. Isso explica a pressa de Abraão para cumprir essa tarefa. Abraão não teve dúvidas sobre o fim. Ele ia voltar com Isaque.
Abrão revelou isto no momento em que deu ordens aos seus servos (22:5). Ele lhes disse: "Esperai aqui, com o jumento... eu e o rapaz iremos até lá e, havendo adorado, VOLTAREMOS para junto de vós". VOLTAREMOS, disse Abraão. Ele se enganou? É um lapso de língua? Não, irmãos! Não é um lapso de língua de Abraão. Nessas palavras ele mostrou a sua confiança em Deus. Ele cria: COM CERTEZA eu vou voltar para minha casa com Isaque! Abraão não tinha dúvidas sobre isso. Por isso ele correu para cumprir esta tarefa. Por isso ele não demorou; por isso nós não ouvimos nada sobre as suas preocupações. Nada.
Deus pode nos chamar para uma tarefa difícil. Vou dar alguns exemplos:
Deus pode chamar uma pessoa para seguir Jesus Cristo. Mas para fazer isso essa pessoa deve mudar a sua vida; e essa mudança pode ter conseqüências fortes para sua vida; uma pessoa pode perder a amizade com os seus amigos descrentes;uma pessoa pode ser obrigada a quebrar as suas relações íntimas fora do casamento, pois essas relações não são conforme a vontade de Deus.
Então uma tal pessoa vai sofrer, deve mudar a sua vida e não sabe o que vai acontecer depois. Mas, preste atenção. Deus chamou Abraão de Ur, a cidade dos seus pais e dos seus amigos, e lhe prometeu: sou teu Deus. Abraão foi e descobriu: Deus é fiel. Ele cumpriu as suas promessas.
Então, para alcançar a promessa, devemos fazer a vontade de Deus. E o que é a vontade de Deus?
O que Deus quer que você faça? Como podemos servir a Deus com nossa vida? Pode ser que Deus nos chame para servir; pode ser que este serviço não seja fácil, pode ser que venhamos a perder , bens, prazer, mas ganhamos a promessa de Deus. “Com efeito, tendes necessidade de perseverança, para que, havendo feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa. Porque ainda dentro de pouco tempo aquele que vem virá e não tardará; todavia, o meu justo viverá pela fé. Mas se uma pessoa voltar atrás, eu não ficarei contente com ela.
Nós não somos pessoas que voltam atrás e se perdem! Pelo contrário, temos fé e somos salvos!” 
Nós devemos seguir a Jesus Cristo e não desistir. Neste caminho podemos encontrar tentações, mas devemos mostrar perseverança e confiança em Deus. O nosso futuro pode ser escuro, a palavra de Deus não é. O nosso futuro pode parecer inseguro, mas Deus não é. Pois quem fez a promessa é fiel.


"Não abandoneis, portanto, a vossa confiança; ela tem grande galardão;
Com efeito, tendes necessidade de perseverança, para que, havendo feito a vontade de Deus,
Alcanceis a promessa".

Em Cristo,com amor


DECIDA O QUE VOCÊ FARÁ

“Porque qualquer que quiser salvar a sua vida perdê-la-á, mas qualquer que perder a sua vida por amor de mim e do evangelho, esse a salvará.”
Marcos 8.35

Pedro havia recebido a maior revelação de Deus a respeito de Jesus, mas, por não ter entendido por que o Senhor haveria de sofrer nas mãos das pessoas, nem tido o cuidado de esperar a direção divina para aquele assunto, excedeu-se e começou a exortar Jesus; porém, foi repreendido por Ele. Isso nos ensina a nunca tomarmos decisões que julgamos apropriadas, mas, sim, a orarmos para que o Senhor nos revele a Sua vontade.
Após colocar Pedro no seu devido lugar, o Mestre chamou a multidão a Si e, então, disse que, para ir após Ele, o homem teria de negar a si mesmo, tomar a sua cruz e segui-lO. Não sei se a reação do discípulo ocorreu porque já se considerava grande pela revelação que ele havia obtido sobre Cristo, mas ela deve ficar como exemplo: quando nos acharmos de algum valor, temos de negar a nós mesmos.
Jesus ampliou o ensinamento, dizendo que quem deseja salvar a sua vida não deve buscar a proteção das riquezas, o conforto da modernidade e outras coisas, pois, se o fizer, perderá a sua vida. No entanto, se perder as oportunidades que se lhe apresentarem, por causa da chamada de Deus, salvará a sua vida. Veja o que o Senhor o dirige a fazer e coloque as mãos na massa; do contrário, você estará errando muito.
Ele disse que quem perdesse tudo por amor dEle e do Evangelho teria a sua vida salva. O que você tem feito com a chamada que o Senhor lhe deu? A sua família o impede de ir onde Ele deseja que você esteja? Tem pensado em ficar rico, nos prazeres que uma vida próspera pode proporcionar-lhe ou, até mesmo, em coisas pecaminosas? Cuidado! É melhor perder tudo por amor de Cristo e do Evangelho.
Quantas pessoas poderiam estar fazendo a obra de Deus, mas estão dedicando a sua juventude, a sua força e os seus dons para amealhar riquezas, prestígio e honras? Quem é chamado para realizar algo para o Reino dos Céus é um privilegiado, pois aqui será um ministro de Deus e, na eternidade, não o deixará de ser. Por que deixar a grande riqueza, a qual jamais acabará, pela falsa, que não traz satisfação alguma?
Não permita que nada lhe roube a felicidade eterna, pois, neste mundo, tudo passa rapidamente, mas aquele que faz a vontade do Pai permanece para sempre. Os que servem a Deus jamais deveriam deixar as fascinações do mundo enganá-los. Parafraseando Spurgeon: ainda que alguém fosse rei, ou presidente do Brasil, ele estaria em posição inferior, pois, afinal, ele é ministro de Jesus Cristo, o Rei dos reis.
Quem for sábio se tornará o maior investidor do mundo, pois aplicará a sua juventude, inteligência e todas as suas capacidades para cumprir a vontade do Criador e Senhor de todas as coisas. Sem dúvida, a recompensa será grande.


Em Cristo, com amor

quinta-feira, 23 de junho de 2011

A MORTE OU A VIDA?


Deuteronômio 30.11-20
 Através desta mensagem queria ministra-lhes sobre o desafio que Deus nos faz de amá-lo com todo o nosso coração, com toda nossa alma e com toda nossa força.
 É o livro da Lei. Tanto que seu significado é a Segunda Lei. A lei neste caso está a favor da vida e não da morte. A lei está centralizada nos dez mandamentos, que é um código de padrão moral, uma defesa da vida, em favor daqueles que não podiam se defender. A liberdade está em pauta na lei, o descanso também, pois todos são merecedores do repouso. Também ali está a defesa daqueles que perdiam tudo e precisam se entregar como escravos para pagar suas dividas. Os Dez mandamentos é pró-vida. Todos estes parâmetros estão fundamentos no amor a Deus, um genuíno, apaixonante, maravilhoso e profundo amor. O centro da mensagem de Deuteronômio está na chamada de atenção do Cap. 6, 4-5…
Ouve, Israel , o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor. Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo coração, de toda a tua alma e de toda a tua força.
A lermos o capítulo trinta, percebemos que Deus está desafiando o seu povo a amá-lo de todo coração, de toda a alma e com toda força. Deus não deseja que ninguém se perca pelo caminho, por isso, ele deixou no ser humano o sinal da graça de Deus que nos ampara e também nos ajuda a tomar nossas decisões. No entanto, isso não quer dizer que Deus decide por nós, ao contrario, nós somos quem decidimos por onde queremos andar.
Deus nos propõe dois caminhos, o da vida e o da morte, qual nós iremos seguir? O da morte nos conduz à destruição, enquanto que o da vida nos leva mais próximos do amor de Deus.
Primeiramente queria falar sobre…
O caminho da morte
Os últimos capítulos de Deuteronômio estão narrando o final da peregrinação do povo de Israel no deserto, a qual nós sabemos que demorou quarenta anos. Foram quarenta anos no deserto, sendo cuidados e ensinados por Deus. Era um povo livre, já não eram escravos no Egito, Deus os havia libertado. Não que todos estivessem contentes, pois percebemos muitas murmurações no deserto, no entanto, o direto a vida vale muito mais do que a escravidão.
A morte física é o destino de todos os homens. Apesar de não aceitarmos a morte tão facilmente, ela é uma realidade em nossas vidas. A morte está à espera de todos. No entanto, não existe somente a morte física, existe também a morte espiritual. Muitos morreram espiritualmente, pois entraram no caminho da morte, o caminho do mal e da destruição. A morte espiritual cega as nossas vidas e nos atrapalha na nossa comunhão com Deus. Alias, a morte espiritual é causada por nossos pecados, os quais nos afastam do autor da vida que é Jesus Cristo.
Quando lemos o Evangelho de João 10, 10, descobrimos quem é o gerente do caminho da morte. Diz o texto que o ladrão vem para matar, roubar e destruir. O diabo, já destruiu, roubou e matou muitas pessoas espiritualmente e também fisicamente. Ele conduz as pessoas à perdição. Quando estamos no caminho da morte, nossa vida é um desgosto, não temos o porquê nos alegrar, muito menos razão para viver. Quem está no caminho da morte, já não consegue ter esperança, pois a única certeza é que o fundo do poço se aproxima, isso quando já não se está no fundo do poço.
Muitas pessoas estão nesta condição. Mas há esperança! Deus nos propõe o caminho do bem, da benção, o caminho da vida.
O caminho da vida
Deus esteve a todo momento com o povo no deserto, mostrando o caminho e também alimentando este povo, para que eles soubessem que o amor dele é muito maior do que tudo.
Quando lemos gênesis 2 descobrimos que Deus soprou em nossas narinas o fôlego da vida. Vamos fazer um exercício juntos. Vamos inspirar e expirar profundamente. Sinta a vida fluindo dentro de você! Pois bem, foi Deus quem colocou esta vida dentro de você.
O caminho que Deus nos chama é o da vida. Também no evangelho de João 10, 10 após saber que o ladrão vem roubar, matar e destruir, descobrimos que o bom pastor (Jesus) veio nos dar vida e vida em abundância.
Quando estamos no caminho da vida, percebemos que este caminho é muito estreito e difícil de ser percorrido, porque a todo momento o diabo quer nos tirar dele, no entanto, existe uma certeza que Deus coloca no nosso coração que ninguém pode tirar, e muito menos o diabo roubar. No caminho da vida sabemos que a morte não é o fim, mas o meio. No caminho da vida, descobrimos que há perdão para nossos pecados, no caminho da vida, descobrimos que somos amados por Deus e pelo nosso próximo, no caminho da vida, constatamos que Deus está conosco em todos os momentos, mesmo quando estamos passando pelos desastres da nossa existência.
O caminho da vida conduz a comunhão com Deus. Quando estamos neste caminho falamos com Deus e somos ouvidos por ele, somos guiados e também fortalecidos por ele. O caminho da vida é marcado pelo sangue de Jesus que verteu naquela cruz por mim e por você e pagou o preço de nossos pecados e iniqüidades. A Cruz está na porta de entrada do caminho da vida, pois para você entrar neste caminho você tem que passar pela Cruz.
Irmãos e irmãs, Deus está colocando diante de nós dois caminhos, o da vida e o da morte. Se você deseja continuar tendo uma vida marcada pela raiva, pela promiscuidade, pela prostituição, pela bebedice, busque então o caminho da morte, mas não se esqueça que o final deste caminho é a destruição. No entanto, se você deseja ir pelo caminho da vida, primeiramente, olhe para cruz, reconheça Jesus como seu Senhor e Salvador, olhe para o amor de Deus demonstrado em Jesus e passe pela cruz deixando que Jesus tome conta da sua vida. Deus deseja cuidar da sua vida. Jesus morreu naquela cruz por mim e por você. Não foi em vão à morte de Cristo, a única razão foi o amor. Não despreze e nem torne em vão o sacrifício de Cristo na cruz. Não ignore a Deus, entregue a ele a sua vida e siga pelo caminho do bem. “Eis que ponho dois caminhos diante de vós… escolhe, pois a vida para que vivas tu e tua descendência.” Amém

Em Cristo,com amor

A CONVERSÃO NÃO É OPÇÃO

“Se o homem se não converter, Deus afiará a sua espada; já tem armado o seu arco e está aparelhado.”
Salmo 7.12

Não depende da pessoa o ato de decidir se aceitará ou não o Senhor. Quando isso ocorre, foi Deus quem decidiu dar a ela a oportunidade de escapar do sofrimento eterno. Quem não aceita essa chance faz um verdadeiro agravo ao Senhor, pois rejeita a possibilidade de ser feliz para sempre e, assim, acabar com a autoridade do diabo sobre sua vida. Ora, o Altíssimo não terá por inocente a pessoa que não aceitar Sua oferta.
Jesus disse que ninguém pode ir a Ele se o Pai não o conduzir (Jo 14.6). Quando alguém é convencido do pecado, da justiça e do juízo, ele teve a obra do Espírito Santo realizada sobre sua vida de modo completo (Jo 16.8). Então, o ato de desprezar o convite santo é a pior estupidez que uma pessoa poderia praticar. Quem recusa a oferta divina ama mais o pecado do que a justiça de Deus. Então, o que o espera é o julgamento que será sem misericórdia.
Ao declarar: “Se o homem não se converter [...]”, o Senhor está dizendo que não espera de ninguém a recusa, apesar de saber que muitos recusarão Seu convite. É importante lembrar que Deus torce para que todas as pessoas se salvem (1 Tm 2.4) e, como Pai, Ele já preparou os Céus para recebê-las. Porém, Ele não as levará para lá sem que elas se convertam, e essa decisão é ato personalíssimo. O destino dos que recusarem a oferta divina será a perdição.
Aos que rejeitam Sua oferta o Altíssimo avisa que afiará Sua Espada, a qual é símbolo da Sua Palavra. Veja bem, a Palavra que o Senhor lhe envia – por meio da qual você sente que precisa arrepender-se e, por maldade pura, recusa-se a fazê-lo – irá julgá-lo no grande Dia. Ela lhe mostrará todas as vezes que o convenceu do erro e todas as vezes que, por loucas razões, você não A acatou.
Que tragédia! Um dia, Deus, Criador dos Céus e da Terra, de todo o Universo, de todas as coisas que já foram descobertas e as que também virão à luz, apesar de ser o Todo-Poderoso, preocupou-Se com o seu futuro e, então, enviou-lhe uma sábia Palavra para lhe conceder a salvação, mas você não A aceitou. Então, Ele está afiando Sua Espada, preparando-A para o dia do julgamento.
Talvez, por alguma razão, você não sinta que precisa da ajuda do Senhor, ou que essa advertência não seja endereçada a você. Saiba que há muitos que pertencem ao povo de Deus, mas estão em pecado, crendo que o Altíssimo será “bonzinho” com eles; alguns até estão exercendo um ministério. Seja você quem for, não deixe o diabo enganá-lo. Arrependa-se dos seus pecados e volte correndo para os braços do eterno Pai.
Tudo já está preparado. A mão do Senhor pode salvá-lo agora, ou você pode se recusar e se perder eternamente. Compensa envolver-se em uma situação de adultério, ou de qualquer outro pecado, em detrimento da sua alma, a qual se perderá? Deus não está brincando.

Em Cristo, com amor,

   

quarta-feira, 22 de junho de 2011

NÃO TO MANDEI EU ? ESFORÇA-TE

NÃO TO MANDEI EU ? ESFORÇA-TE
Josué 1:9
Senhor, caí, estou perdido! Não sei que fazer, estou preso nos meus próprios pecados...
"Porque clamas a mim?... Não to mandei Eu? Esforça-te e tem muito bom ânimo; não pasmes, nem te espantes, porque Eu, o Senhor teu Deus, sou contigo" (Josué 1:9), para te ajudar e te dar forças para saires do lodaçal onde caíste.
Não fui Eu com David, tornando a dar-lhe a força e a alegria da salvação? (Salmo 51); não fui Eu com o pródigo perdido e conspurcado no chiqueiro dos porcos, dando-lhe a força para cair em si, arrependendo-se dos seus pecados, e voltar para o Pai? (Lucas 15); não fui Eu com Pedro, que negou o Mestre, ajudando-o a tornar-se apascentador das ovelhas do Pai? (João 21:15-16).
Eu serei contigo, basta que reconheças a tua impossibilidade, desejes abandonar os teus pecados e recorras a Mim. Não arrancarei os dentes, nem as garras aos leões; não tirarei o veneno às serpentes que te rodeiam, nem ainda acabarei com o reino de Satanás neste momento, mas Eu serei contigo e dar-te-ei poder, sabedoria e capacidade para venceres. Basta tão somente que creias em Mim e me entregues o teu caminho. Eu te tornarei mais que vencedor (Filipenses 4:13).
Queres ser vencedor com Jesus? "...entrega-Lhe o teu caminho, confia n'Ele e Ele tudo fará", incluindo transportar-te à glória da Sua vitória
Então chamou Moisés a Josué, e lhe disse à vista de todo o Israel: Sê forte e corajoso, porque tu entrarás com este povo na terra que o Senhor, com juramento, prometeu a teus pais lhes daria; e tu os farás herdá-la. 8 O Senhor, pois, é aquele que vai adiante de ti; ele será contigo, não te deixará, nem te desamparará. Não temas, nem te espantes." (Deuteronómio 31:7,8). Durante muito tempo Josué foi treinado por Moisés para tomar o seu lugar um dia. Lidou de perto com Moisés durante quase todo o tempo em que ele liderou Israel, foi o único que se aproximou do templo quando Moisés entrava para falar com Deus, enquanto o resto do povo se limitava a ficar nas suas tendas e esperar que Moisés contasse o resultado. Josué e Caleb tinham sido os únicos, de entre os 12 espias enviados por Moisés, que sabiam colocar as coisas em perspectiva: por mais numerosos que fossem os inimigos, por mais difíceis que as coisas parecessem, estando Deus com eles nada seria impossível.
Assim sendo, vemos por toda a história contada em Deuteronómio, que Josué não era estranho, nem a Deus, nem ao contexto de liderança de Moisés. Quantas vezes terão eles discutido opiniões e decisões, quantas vezes terá Moisés partilhado com ele as suas preocupações e sonhos? No entanto, quando Moisés o chamou para, à frente de todos lhe dizer que iria liderar o povo, qual não seria o sentido de incapacidade ou a insegurança de Josué, que logo Moisés declarou publicamente que Deus era com ele. Mais, que iria adiante dele! O que faria Deus ao ir um pouco mais à frente? Claramente, mostraria o caminho, mas será que não prepararia tudo também?
Alguns de nós decerto já nos vimos numa posição do genéro: uma tarefa ou responsabilidade avassaladora, um sentido de incapacidade imenso, ou até de incompetência. Dizerem-nos que Deus é conosco, às vezes não é suficiente. Voltemos a Josué: Quando Moisés morreu, Deus voltou a falar com ele:
"Ninguém te poderá resistir todos os dias da tua vida. Como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei, nem te desampararei." (Josué 1:5 )
Josué devia estar mesmo a pensar: Ninguém me poderá resistir? E o fato de eu me achar fraquinho nesta área, não conta para nada? E todas as dúvidas que tenho na minha mente?
E Deus continua:
"Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não te atemorizes, nem te espantes; porque o Senhor teu Deus está contigo, por onde quer que andares." (Josué 1:9)
Josué percebeu: quando Deus nos dá uma tarefa ou responsabilidade, a nossa parte é esforçarmo-nos, buscarmos de Deus a forma de o fazermos e pormos em prática tudo o que Ele nos disser. A parte de Deus é garantir a vitória. Não tira logo um peso de cima? Não somos nós que temos que mostrar o que valemos, o que temos é que fazer o que Ele nos diz! É o próprio DEUS que nos faz ganhar! E isso fica claro para todos, até para o povo:
"Então responderam a Josué, dizendo: Tudo quanto nos ordenaste faremos, e aonde quer que nos enviares iremos." (Josué 1:16)
E terminam com:
"Tão-somente esforça-te, e tem bom ânimo." (Josué 1:18)
Será que a mensagem de Deus para cada um de nós não será também esta?Se tens na tua mão algo que Deus te deu para atingires, tão somente esforça-te e tem bom ânimo, porque Ele irá adiante de ti para te garantir a vitória!

Em Cristo,com amor

A OBRA COMPLETA

“E, saindo eles, pregavam ao povo que se arrependesse. E expulsavam muitos demônios, e ungiam muitos enfermos com óleo, e os curavam”.
Marcos 6.12,13

O arrependimento é o passo inicial de uma vida espiritual vitoriosa. Ninguém conseguirá seguir Jesus, tampouco entrar nos Céus, sem esse dom maravilhoso. A queda começa quando o inferno tenta uma pessoa, e, se ela assume a tentação, fica presa nas mãos do inimigo. Então, para se libertar da prisão espiritual, ela deve voltar-se para Deus. Arrepender-se é abandonar tudo a fim de obedecer à Palavra do Senhor.
Aparentemente, Jesus Se frustrou em Nazaré quando o povo que o conhecia desde menino não O recebeu como o Filho de Deus. Eles perguntavam por que estavam acontecendo as maravilhas que ouviam dizer a Seu respeito. Quando O rejeitaram, Ele não Se deixou levar pelo pessimismo, mas curou algumas pessoas impondo-lhes a mão e, a seguir, foi para as vilas em derredor para fazer a obra por lá. Logo depois, Ele enviou Seus discípulos para também fazerem a obra, dando-lhes poder sobre os espíritos malignos. Se o que ocorreu com Jesus suceder conosco, de modo algum, devemos deixar perder o nosso ânimo. Com a fria resposta de seus conterrâneos, o Senhor resolveu fazer mais pelo Reino de Deus. Assim, devemos agir em face de qualquer contrariedade.
Sem o poder sobre os demônios, ninguém terá sucesso na realização da verdadeira obra do Pai. Os que servem a Deus necessitam de autoridade para libertar os oprimidos. O próprio Senhor Jesus disse que havia sido ungido para pôr em liberdade os cativos das trevas. Ora, as pessoas não estão no pecado por acaso. Primeiro, vem à tentação – sendo aceita, vem a paixão –; depois, a obsessão e, por fim, a possessão.
Os discípulos aprenderam com Jesus que o primeiro passo para uma libertação real é o arrependimento, a qual significa voltar-se para Deus. Não será possível ser salvo, se a pessoa não deixar o pecado, o ressentimento, a mágoa, o ódio e demais obras malignas. No entanto, isso só se dá com o uso da autoridade da Palavra de Deus. Satanás manterá em sujeição aqueles que lhe pertencem, a menos que usem do poder que receberam para servir ao Senhor do mesmo modo que Jesus servia.
Está escrito que eles expulsaram muitos demônios, o que era sinal de que o Reino de Deus havia chegado para aquele povo. A mesma coisa deve acontecer hoje: quando o Reino chega a uma coletividade, a uma família ou a um indivíduo, os espíritos malignos têm de deixar as pessoas a quem oprimem. Quando isso não ocorre, verdadeiramente, a obra do Altíssimo não está sendo realizada.
Os discípulos também ungiram o povo com óleo e curaram os enfermos. Como ainda o Espírito Santo não havia descido, eles usaram o óleo natural. Em nossa ministração, damos a unção de Deus para todos aqueles que nos ouvem e, em seguida, nós os curamos em Nome do Senhor.

Em Cristo, com amor,

   

terça-feira, 21 de junho de 2011

A MARCA DA PROMESSA

Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda.(João 15:16)
Se pararmos para meditar nestas Palavras acima citadas pelo Mestre, entendemos que quando abrimos o nosso coração e O recebemos como Senhor de nossas vidas, o processo é diferente, o Senhor Jesus, na verdade é que nos escolheu, não é maravilhoso sabermos disto?
Quando o evangelho está batendo a sua porta, Na verdade é que Jesus te escolheu e está apenas esperando uma oportunidade para que você definitivamente abra o seu coração:
Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.(apocalipse 3:20)
A Liberdade de escolha é algo que Deus colocou para cada um de nós, receber a Cristo ou não é a nossa decisão, Ele vem e bate a porta do nosso coração diz a Palavra de Deus, abrir ou não é a nossa decisão.
O Mais importante disto tudo é que você é o escolhido de Deus, já pensou nisto?
Não é todas as pessoas que recebem a Palavra de Deus, mas você está recebendo e se alegrando, por que?
Por que Jesus te escolheu e quer entrar definitivamente em sua vida, para que sejas um grande instrumento nas mãos Dele e dê muito fruto, a fim de que tudo quanto em nome de Jesus pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda e isto te alegra muitíssimamente.
Diz mais o Mestre Jesus:
Eu sou o bom Pastor, e conheço as minhas ovelhas, e das minhas sou conhecido. Assim como o Pai me conhece a mim, também eu conheço o Pai, e dou a minha vida pelas ovelhas. Ainda tenho outras ovelhas que não são deste aprisco; também me convém agregar estas, e elas ouvirão a minha voz, e haverá um rebanho e um Pastor.(João 10:14 a 16)

As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem; E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão.(João 10:27 a 28) Você foi escolhido por Deus para levar a Palavra da salvação a todos os cantos desta terra.
Mas você fica se questionando: Por que eu? Pra que Deus me escolheu?

Saiba de uma coisa querido; Deus não escolheu você agora, não foi ontem e nem a duas semanas atrás; Deus já havia te escolhido antes mesmo de você nascer.
Assim veio a mim a Palavra do Senhor, dizendo: Antes que te formasse no ventre te conheci, e antes que saísse da madre, te santifiquei; Às nações te dei por profeta”. (Jeremias 1:4-5):
Mas aí você pergunta: “então serei um profeta?”.  Deus tem um objetivo em sua vida, existe uma meta, um sonho no coração de Deus para se realizar através de você.
Peça a Deus: conhecimento, habilidade, determinação, coragem e força.
• Conhecimento – (Os 6:3)
• Habilidade – (II Tm 2:15)
• Determinação – (Fp 1:6)
• Coragem – (I Rs 22:14)
• Força – (Jz 6:14)

Irmão, não pense que você não é, ou que não será capaz de realizar tais obras, saiba que “Deus não escolhe os capacitados, Ele capacita os escolhidos”.

Creia em Deus querido, grandes coisas Ele tem a realizar através de você.

Você é um eleito de Deus, amado!

Deus conhece nossos corações. Um dia o inimigo estava com tanta raiva de Jó que falou com Deus que ele só era fiel a Deus por causa das bênçãos que ele recebia de Deus.
Deus não gosta que nós o amamos só por que Ele tem bênçãos para nos dar, Ele provou isso na Palavra com a vida de Jó.
Deus sabia que podia deixar o inimigo perturbar Jó porque ele era um homem, segundo a Bíblia: Íntegro. Ser íntegro é ser: Inteiro, completo, reto, incorruptível. Jó era assim; vivia inteiramente no caminho de Deus, completamente em seus mandamentos, honesto e de maneira nenhuma poderia ser corrompido só por passar por alguma adversidade.
Ser incorruptível é ouvir de sua esposa: “amaldiçoa o seu Deus e morre.”, e ficar firme nas promessas do Senhor. Ser incorruptível é ser fiel até mesmo quando você ouve da última pessoa que você espera um conselho, pois você sabe que essa pessoa também conhece a Deus, no entanto o conselho é: “abandone tudo!”.
Deus pôde comemorar contra o inimigo quando usou a vida de Jó e mostrar ao inimigo que Ele pode ser amado pelo que É; Senhor e Salvador de nossas vidas e mesmo sem bênçãos nós o amamos. Deus provou Jó porque ele era um escolhido para vencer.
Ser fiel é sofrer calado, no sentido de não murmurar, mas não permanecer calado quando se trata de clamar.
Se você tem passado por provações e dificuldades eu quero te perguntar que tipo de servo você é? Inteiro, completo, reto, incorruptível, ou aquele que ao primeiro conselho de desistir sai da guerra?
Não pregarei mentira. Esteja preparado, se você não conhece a Deus e está passando por problemas e quer ser de Deus para vencer, saiba que você terá mais problemas do que você tem hoje, porque o inimigo não te dará facilidade, mas de uma coisa eu sei, no fim de tudo você será um vencedor. Não será um vencedor no céu somente, mas aqui também, nessa terra você será um vencedor.
Conhecem o fim da história de Jó. Deus deu a Jó em dobro de tudo quanto ele tinha.
Saiba que quando você está sendo provado Deus está te marcando a ferro e fogo, isso pode doer, mas quando acabar o inimigo saberá a quem você pertence pois você terá a marca da promessa de vitória.
Em nome de Jesus não recue jamais, continue a lutar e a buscar a Deus para tudo que passamos tem um propósito, não pare nunca e guarde no seu coração essa Palavra:
(Jó 42:2) - Bem sei eu que tudo podes, e que nenhum dos teus propósitos pode ser impedido.
Você foi escolhido por Deus para vencer.
A Ele seja dada a Glória, assim agora, como no dia da eternidade. Amém.
Deus abençoe a ti e aos teus!
Em Cristo,com amor

Follow by Email

PREGAÇÕES EM DVD

PRESENTEIE A QUEM VOCÊ AMA,EVANGELIZANDO COM AS MENSAGENS DOS NOSSOS CULTOS,FAÇA SEU PEDIDO ATRAVÉS DO NOSSO SITE www.igrejacvv.com.br. PARTICIPE DO NOSSO MINISTÉRIO!

ACESSE NOSSO SITE

www.igrejacvv.com.br E ASSISTA CULTOS ON LINE

Sobre nós

A Igreja Pentecostal Caminho, Verdade e Vida é uma instituição inspirada por DEUS para alcançar os corações das ovelhas perdidas da casa de Israel por toda a face da terra.
Com o evento da criação do Ministério Caminho, Verdade e Vida, o Senhor JESUS revelou ao coração do presidente Pastor Gilberto Luiz Chaves o seguimento das três portas do Santuário que Moisés realizava para a adoração do SENHOR DEUS durante o trajeto do êxodo do povo de Israel pelo deserto.
O santuário era composto com três seções para adoração, onde uma delas apenas ao sumo sacerdote era permitido pelo poderoso DEUS adentrar em adoração; A cada seção do santuário havia uma porta .
Hoje com a Graça de DEUS através de seu filho unigênito JESUS CRISTO, essas portas foram substituídas pela GRAÇA DE CRISTO QUE LEVOU SOBRE SI AS NOSSAS DORES E AFLIÇÕES, e a cada porta daquele santuário de outrora, hoje conhecemos que a 1ª porta do santuário é o CAMINHO, a 2ª porta do santuário é a VERDADE, finalmente a 3ª porta do Santuário é a VIDA.
Assim, JESUS é o Caminho e a Verdade e a Vida, como diz no Evangelho de João 14: 6, o santuário vivo do Poderoso DEUS, onde toda a adoração é devida a ele, pois, diz a sua palavra:
“Ninguém vem ao Pai senão por mim”
Desta forma Pastor Gilberto Luiz Chaves teve inspiração de DEUS a denominar A Igreja Pentecostal Caminho Verdade e Vida para realização de trabalho de evangelização e divulgação das Boas Novas a todas as criaturas dispostas a encontrar o SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO.
Pastor Gilberto Luiz Chaves é advogado militante com especialização em advocacia Previdenciária, formado desde 1985, exerce suas atividades profissionais seculares regularmente com escritório fixo há mais de 13 anos no mesmo local; foi batizado em 20 de junho de 1990 no Rio Jororó iniciando seu Ministério de Diaconato, quando em 2006 foi consagrado Evangelista pelo Pastor Oscar Luiz de Oliveira Presidente da Assembléia de DEUS Fonte de Amor donde concluiu então o Curso de bacharel em Teologia da Faculdade de Educação Teológica do Estado de São Paulo em 2007, iniciando o Ministério Pastoral.
A igreja Pentecostal Caminho, Verdade e Vida detém a valorosa contribuição do Pastor NELCY CHAVES, regularmente inscrito na ORDEM DOS MINSTROS DO BRASIL, homem de fé com mais de 20 anos de Ministério já Pastoreou nas Igrejas Missionária Cristã, Comunidade Ramá, Assembléia de DEUS em Gramacho e agora com mais de 80 anos de idade é colocado como ESTACA DE ORIENTAÇÃO USADO PELO PODEROSO DEUS.
A igreja Pentecostal Caminho, Verdade e Vida esta nos braços do SENHOR JESUS a esperar por todos os cansados e oprimidos para a divulgação das boas novas, pois, disse JESUS:
Mateus 11:28
Vinde a mim, todos os que estai cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.







Arquivo do blog